> Notícias

Pesquisa identifica cafés especiais com qualidade excepcional


font_add font_delete printer
As provas, concluídas em 24 de janeiro, passaram por várias etapas desde o ano passado, conforme exigências do protocolo da Specialty Coffee Association (SCA). Foto: Domínio Público

As provas, concluídas em 24 de janeiro, passaram por várias etapas desde o ano passado, conforme exigências do protocolo da Specialty Coffee Association (SCA). Foto: Domínio Público

Muitos grãos têm características raras, aspectos valorizados por cafeterias de todo o mundo


07/02/2018

As provas de degustação das amostras do Banco Ativo de Germoplasma da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) identificaram cafés especiais com características diferenciadas e específicas para sabor e aroma, difíceis de encontrar na bebida de qualidade.

Segundo o consultor em negócios de café é responsável técnico pelas provas, Ronaldo Antônio Dantas da Silva, de acordo com levantamento prévio, cerca de 60% dos cafés foram considerados especiais. “Identificamos cafés exóticos, excepcionais em qualidade, com nuances intensas e acidez alta. Muitos têm características raras, aspectos valorizados por cafeterias de todo o mundo, pois há consumidor para esse nicho de mercado”, salienta.

As provas, concluídas em 24 de janeiro, passaram por várias etapas desde o ano passado, conforme exigências do protocolo da Specialty Coffee Association (SCA). Silva explica que após as 300 amostras, aproximadamente, chegarem ao laboratório de análise técnica, elas foram submetidas a cadastro e codificação, armazenamento em local adequado e torradas. Após descanso de oito horas, foram moídas e preparadas, avaliadas de forma sensorial por árbitros devidamente licenciados pelo Coffee Quality Institute (CQI) e pela SCA. O relatório final será concluído ainda este mês.

Para o pesquisador da Epamig, Gladyston Carvalho, além de identificar as melhores cultivares da empresa para bebida de qualidade e que se adapta melhor ao Cerrado mineiro, a proposta é disponibilizar para os cafeicultores sementes do material com maior potencial para produção de cafés especiais. O pesquisador acredita que até 2019 os produtores terão a chance de conhecer, plantar um genótipo específico e produzir um café especial que faz parte do ranking dos melhores.

Fonte: Epamig


Compartilhe




Outras Notícias