Transagem

É uma planta com atividades antisséptica e anti-inflamatória excelentes, e também atua nas vias urinárias e gastrointestinais, muito usada ainda como expectorante e depurativa
Marcos Guião – redacao@revistaecologico.com.br
Natureza Medicinal
Edição 120 - Publicado em: 19/11/2019

Nesse caminhar de descobertas pelo Gerais, no derradeiro destino acabei por dar com os costados num dos cantos mais belos e ricos que o Cerrado generosamente nos oferece: uma vereda lá pros lados do Rio São Francisco.

Ambiente dotado de encantos e riquezas inigualáveis, suas águas límpidas, que ‘trevessam’ toda uma região absolutamente seca e inóspita, são o elemento de ligação entre a sacralidade da manifestação divina através da natureza e a profanação humana da ocupação desordenada e agressiva.

O pilar que sustenta a vereda é o buriti, palmeira das mais graciosas que brota em profusão no frescor daquelas águas que beiram o roçado de seu Atílio, homem dotado de bom senso e consciência da necessidade de zelar pela preservação daquele templo natural.

Com uma carapina já branca, olhos azulados enfeitando o rosto fino e uma eterna barba por fazer, ele ensina em seu dizer próprio, que “pra nóis sabê das coisa do mundo, tem que pulá a cancela”. Encantado com aquele proseio, derrepentemente me vejo já berando as águas cristalinas, reverenciando qualidades ou beleza de uma planta aqui, outra acolá.

Com a intimidade de quem há décadas vive pareando as veredas, ele arrazoa as pilhas de plantas medicinais encontradas por ali, ladeado por seu cumpadre Dete, companheiro de roçado, caminhadas e lembranças. Foi quando de chofre topamos com umazinha atoa, coisica de nada que medra por tudo que é lado: a transagem (Plantago major). O cumpadre num se conteve e soltou que ficava “na buscação do serventuá dessa pranta, mas num tenho distinguido...”

Foto: Marcos Guião
Foto: Marcos Guião

Seu Atílio num esperou a prosa esfriar e foi logo emendando: “pois óia que essa é das mió que tá tendo pra essas doençada de inflamação, de ferimento no corpo e inté de dentro da boca”.

Realmente a transagem é uma planta com atividades antisséptica e anti-inflamatória excelentes, e também atua nas vias urinárias e gastrointestinais, muito usada ainda como expectorante e depurativa. Mas o que mais me chamou a atenção é que, às vezes, procuramos plantas complicadas e difíceis de serem encontradas e nem damos atenção a essas mais simples, que medram desde as calçadas das grandes cidades até naquele santuário cravado no coração do sertão.

E o serventuá da transagem não para por aí. Ainda de acordo com seu Atílio, que deu a receita de como preparar um laxante suave “pra esse povo que fica sem obrar por dias, tem que passar a mão no pendão da transagem e rapá aqueles grãozinhos todos. Dispois coloca tudo num copo com água fria de tardinha e deixa inté no outro dia de manhã, quando aquilo incha e a água fica gorda. Daí tem que coar e tomar em antes de tirar o jejum.” Simples assim.

Inté a próxima lua!

(*) Jornalista e consultor em plantas medicinais. Saiba mais em www.ervanariamarcosguiao.com


Postar comentário