Estudo mostra que 11 milhões de pessoas foram empregadas pelo setor de fontes renováveis em 2018

Levantamento “Energia Renovável e Empregos” foi publicado pela Agência Internacional para as Energias Renováveis
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 07/08/2019

Um relatório publicado em junho deste ano pela Agência Internacional para as Energias Renováveis (IRENA), com sede nos Emirados Árabes, constatou que as fontes de energias renováveis empregaram 11 milhões de pessoas em todo o planeta em 2018. A lista é liderada por China, Estados Unidos e o bloco econômico da União Europeia. Essa foi a sexta edição do levantamento realizado pela IRENA.

Energia solar foi a que mais empregou em 2018 (Foto: Pixabay)
Energia solar foi a que mais empregou em 2018 (Foto: Pixabay)

O Brasil ganha destaque no setor de biocombustíveis, estando em terceiro na lista dos países que mais geraram empregos em 2018, com 1,12 milhão de trabalhadores. O país ficou atrás da líder China, que contou com 4,07 milhões de empregos. Em segundo lugar, está a União Europeia, que fichou 1,23 milhões de pessoas.

O estudo da IRENA que 800 mil pessoas foram contratadas para as cadeias do etanol e do biodiesel no Brasil. Apesar disso, o próprio levantamento destaca que grande parte desses empregos são gerados no plantio e na colheita de matérias-primas, vagas com remuneração baixa e que demandam trabalhadores menos qualificados.

Ainda no Brasil, a energia eólica empregou 34 mil pessoas no ano passado, enquanto o aquecimento solar de água 41 mil e a cadeia de energia solar fotovoltaica gerou 15 mil empregos.


Postar comentário