4ª Slow Week reflete sobre criatividade e sustentabilidade em BH

Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 24/09/2019

A PBH promove no Museu da Moda (rua da Bahia, 1.149, Centro) até a sexta, dia 27, a quarta edição da “Slow Week - Moda, Ética e Sustentabilidade”. O evento traz programação extensa de atividades com o objetivo de debater e impulsionar propostas sustentáveis para solucionar e transformar o atual cenário sócio-econômico-cultural, promovendo o bem-estar pessoal dentro da perspectiva do consumo consciente. Oficinas, debates e aula aberta estão na programação. Todas as atividades são gratuitas.

As atividades abordam temáticas como reciclagem e reuso de materiais, slow fashion, projetos sustentáveis, inclusão social, economia circular, customização de roupas, escambo, resíduos têxteis, legislação, transparência das marcas, entre outras. Para as oficinas, é necessária inscrição prévia no e-mail slowweek4@gmail.com. Para as demais atividades, haverá distribuição de senhas 30 minutos antes do início de cada uma.

Os debates acontecem ao longo dos quatro dias, todos com mediação de Valéria Said, jornalista, professora e pesquisadora. São eles: “Desafios para uma economia circular na indústria da moda mineira”, com as presenças de Áurea Lúcia, Jorge Domingos Peixoto e Aldo Clécius; “Transparência na comunicação de marcas para um consumo mais consciente e uma moda mais responsável”, com Lorena Martins, Lívia Monteiro e Fabi Soares; e “Oportunidades e desafios para o microempreendedor em moda criativa, autoral e sustentável”, com Iriane Martins, Thiago Flores e Camila Coelho.

A aula aberta especial, no dia 25, quinta-feira, traz o professor Pedro Antunes para discutir sobre a importância do fashion law (área do Direito relacionada à cadeia produtiva da moda). As oficinas “Roupa de Papel”, “Reencantados”,” Estilo Vintage Contemporâneo” e “Jeans Upcycling”, nos dias 24, 25 e 26, respectivamente, exploram novas formas de utilização de roupas e materiais que, normalmente, seriam descartados. Também haverá uma ação colaborativa de escambo, no dia 26.

Foto: Ricardo Laf
Foto: Ricardo Laf

Movimento Slow

O Movimento Slow surgiu em 1986 com a criação do slow food, trazendo uma reflexão em oposição ao fast food e a favor da desaceleração diária da sociedade. O movimento ampliou seu conceito para outras áreas, como o slow fashion, slow cities, slow travel, slow art e tem a intenção de combater o consumo excessivo e a ansiedade de descartar coisas apenas por pressa de substituí-las por outras – não só bens materiais, mas também atividades e relacionamentos –, se opondo a falta de tempo para pensar, refletir e sentir. Slow propõe ainda uma reflexão coletiva e global em relação às consequências do consumo, soluções sustentáveis e a preservação do meio ambiente. Uma forma de repensar o cotidiano e ações para proporcionar bem-estar, consciência e um futuro melhor para as próximas gerações. Mais informações para o público pelo telefone (31) 3277-1182.

Confira aqui a programação completa!


Postar comentário