5 curiosidades sobre reciclagem que você provavelmente não sabia

Da redação* - redacao@souecologico.com
Reciclagem
Publicado em: 16/10/2019

É comum se ouvir falar dos três Rs da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar. Só que para realmente contribuir para que uma embalagem seja reciclada, há outras 5 dicas importantes para o dia a dia. Quem fala sobre elas é Assunta Camilo, diretora do Instituto de Embalagens.

“A educação ambiental deve ir muito além dos Rs. Devemos unir esforços para que haja uma conscientização generalizada sobre o papel de cada ator da cadeia, desde a produção da embalagem até sua reciclagem”, afirma Assunta.

1. Separar é essencial

Separar as embalagens é fundamental para que tenham o destino correto. A devida separação facilita o trabalho das empresas recicladoras, uma vez que não existe uma mistura de materiais químicos dos elementos que compõem as embalagens.

2. Quanto mais simples, melhor

Um fator importante para a reciclabilidade de uma embalagem é sua composição. Dê preferência a embalagens feitas de monomaterial ou com poucos tipos de materiais. Isso facilita sua reciclagem, já que é mais simples separá-los.

3. Fique atento aos símbolos nas embalagens

Já reparou nos símbolos das embalagens? Eles indicam o tipo de material do qual ela é feito e mostra em qual local deve ser descartado. Estas informações também ajudam na hora de fazer a coleta seletiva. E fique atento a cada elemento da embalagem. A tampa, por exemplo, pode ser feita de um tipo de plástico e o rótulo de outro.

4. Uma cor para cada material

Por falar em descarte, é também importante saber as cores das cestas de resíduos, já que a separação adequada dos materiais é essencial para facilitar a reciclagem.

• Azul é para Papel;

• Vermelho para Plásticos;

• Amarelo para Metais (alumínio e aço);

• Verde para os Vidros;

• Cinza para os resíduos comuns que não podem ser reciclados.

5. Diminuindo a pegada ambiental

Ter uma economia circular é essencial para que haja o máximo de reaproveitamento possível de materiais. Para se ter uma ideia, estima-se que o Brasil perca mais de R$ 8 bilhões por ano em materiais que não são reciclados. Por outro lado, a reciclagem resulta em menos emissões de CO2:

• PET: - 84%;

• Alumínio: - 83%;

• Polietileno: - 70%

• Aço: - 56%

• Papel: - 53%


Postar comentário