Agosto de 2019 teve o triplo de incêndios em relação a agosto de 2018

Só 0,5% das propriedades rurais estão no fronte do desmatamento
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 02/09/2019

O INPE registrou mais de 31 mil focos de incêndio na Amazônia durante o último agosto, 3 vezes mais do que o detectado em agosto de 2018, e mais do que qualquer outro agosto desde 2010. O pior agosto dos registros foi o de 2005, ano de El Niño e da seca mais forte do século, quando foram registrados 60 mil focos de incêndio.

Victor Moriyama/Greenpeace
Victor Moriyama/Greenpeace

É comum este governo justificar a dificuldade de fiscalização das queimadas por conta do tamanho da Amazônia. Mas não é preciso fiscalizar toda a região, e um editorial da Folha mostra o caminho: “Só 0,5% das propriedades rurais estão no fronte do desmatamento. Esse deveria ser o alvo na mira de Brasília, mas o presidente prefere investir cegamente contra os espantalhos indígenas e estrangeiros.”

A mesma Folha relatou, na última sexta-feira (30), os incêndios da região de Manaus e O Globo informou que a fumaça dos incêndios florestais chegou ao Uruguai; o UOL informou que os incêndios nos vizinhos Paraguai e Bolívia queimaram mais de 60 mil hectares.

Fonte: Climainfo


Postar comentário