Angra 1 é desligada para abastecimento e manutenção

Em parada programada, usina ficara 37 dias desligada
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Energia
Publicado em: 13/01/2020

A Usina Nuclear Angra 1 foi desligada hoje (11) para abastecimento e manutenção. A parada faz parte da rotina de funcionamento da usina e é agendada com pelo menos um ano de antecedência. O desligamento deve durar 37 dias, de acordo com a Eletronuclear, estatal que opera a usina.

Durante a parada, será realizado o reabastecimento de cerca de um terço do combustível que alimenta o reator. Serão realizadas ainda atividades que requerem que a usina esteja desligada, como a manutenção periódica, a instalação de modificações de projeto e trabalhos de inspeção, incluindo o levantamento de dados com o objetivo de estender a vida útil de Angra 1.

Eletronuclear
Eletronuclear

Nos 37 dias em que a usina estiver desligada, serão cumpridas 4.354 tarefas, envolvendo 1,2 mil profissionais de empresas nacionais e estrangeiras contratadas pela Eletronuclear, sendo 102 trabalhadores estrangeiros.

O desligamento programado da usina ocorre em comum acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que vai demandar a energia gerada em outras usinas interligadas no sistema para garantir o abastecimento dos locais atendidos por Angra 1. As paradas ocorrem, aproximadamente, a cada 12 meses.

Localizada no município de Angra dos Reis (RJ), Angra 1 foi a primeira usina nuclear brasileira a entrar em operação comercial, em 1985. De acordo com a Eletronuclear, com 640 megawatts de potência, a usina gera energia suficiente para suprir uma cidade de 1 milhão de habitantes, como Porto Alegre ou São Luís.

Fonte: Agência Brasil


Postar comentário