Atingidos por barragens cobram ressarcimento por danos

Demandas foram apresentadas à CPI da Câmara dos Deputados que apura tragédia em Brumadinho
Da redação* - redacao@souecologico.com
Mineração
Publicado em: 17/09/2019

Atingidos por barragens de várias cidades mineiras compareceram à Assembleia Legislativa de Minas Gerais nesta segunda-feira. Eles vieram apresentar novas denúncias ou reforçar demandas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura o rompimento da barragem de Brumadinho na Câmara dos Deputados.

A reunião, a última da CPI antes da apresentação do relatório final, buscou, justamente, levantar pontos que possam ser acrescentados aos documentos já produzidos por CPIs do Senado, da ALMG e da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, conforme destacou o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), que preside a comissão da Câmara.

“Nossa CPI, diferentemente das demais, tem como objetivo, além de apurar responsabilidades sobre o rompimento de Brumadinho, avaliar formas de reduzir os riscos de novas tragédias. Então temos representantes de várias comunidades”, frisou Júlio Delgado. Segundo ele, o objetivo é aprovar o relatório na primeira semana de outubro.

Mobilização. Moradores de Brumadinho, Nova Lima, Congonhas, Ouro Preto, Itabira, Itabirito, Juatuba, Barão de Cocais, Curvelo, Felixlândia, entre outras cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e da Região Central, lotaram diversos espaços da ALMG para acompanhar a audiência. Vários trouxeram uma demanda semelhante: a dificuldade de reparação para os atingidos de forma indireta.

Comunidades lotaram espaços na ALMG para acompanhar última audiência da CPI - Foto: Luiz Santana / ALMG
Comunidades lotaram espaços na ALMG para acompanhar última audiência da CPI - Foto: Luiz Santana / ALMG

Embora não estejam na chamada área de mancha da barragem, essas pessoas perderam, por exemplo, o modo de vida, como a pesca ou o turismo, ou o acesso à água potável. Os que vivem ao longo do Rio Paraopeba, mesmo distante de Brumadinho, estão entre esses atingidos.

O relator da CPI da Câmara, deputado Rogério Correia (PT-MG), citou projeto já aprovado na Câmara e em análise no Senado que define quem são os atingidos e quais são os seus direitos. “Vamos recomendar ao Ministério Público que responsabilize a Vale pelos atingidos indiretamente, como os que perderam animais”, disse.

Em notas à imprensa, a Vale tem reiterado que atua para reparar os danos causados às famílias, às cidades e ao meio ambiente.

* Com informações da ALMG.


Postar comentário