Atriz de Aruanas, Thainá Duarte fala sobre desafios socioambientais

1º Fórum Cidades Amazônicas promove intercâmbio de experiências entre as cidades da região e propõe fortalecer a sustentabilidade no norte do país
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 09/09/2019

Thainá Duarte, atriz da série Aruanas (uma coprodução Maria Farinha Filmes e Globo) abriu o segundo dia do 1º Fórum de Cidades Amazônicas, evento que reuniu prefeitos e representantes de cidades que integram a Amazônia Legal, além de representantes de organizações nacionais e internacionais, a exemplo da Embaixada da Noruega e do governo da Alemanha.

Ela foi convidada para falar sobre o tema “Da comunicação a conscientização: quando o entretenimento encontra os desafios socioambientais”, abriu o painel sobre gestão ambiental descentralizada.

A atriz conheceu pela primeira vez na Floresta Amazônica durante as gravações da série Aruanas, teve sua maneira de ver a região transformada: “Com Aruanas, a gente quer informar o que está acontecendo aqui para sensibilizar setores públicos e privados a ampliarem o debate, contribuindo para a superação dos desafios apresentados na série (garimpo ilegal, poluição de rios, chacina de povos indígenas, desmatamento)”, diz a atriz, que acredita no entretenimento como um instrumento capaz de inspirar transformações socioambientais e vê a arte como uma inspiração de um mundo melhor.

Divulgação/FT Estratégias
Divulgação/FT Estratégias

Promovido pela Prefeitura de Manaus, com a parceria da Fundação Konrad Adenauer e o ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade, o evento também contou com a presença de João Paulo Amaral, representante do Alana, organização de impacto socioambiental que promove o direito e o desenvolvimento integral da criança e fomenta novas formas de bem viver. Em sua fala, João destacou a necessidade do desenvolvimento urbano atrelado à preservação da floresta e ressaltou a importância da cooperação internacional em eventos como o Fórum: “É nesse momento que precisamos nos unir, e é com essas pontes, entre missões técnicas, entre eventos como estes, entre reuniões em salas fechadas para discutir políticas conjuntas, suprapartidários, onde vamos construir alguma transformação futura”, completa João Paulo.

O Fórum Cidades Amazônicas aconteceu às vésperas da Conferência Mundial sobre o Clima em Santiago (COP-25), que proporciona a oportunidade de Construção de um Manifesto Amazônico para discutir os caminhos do desenvolvimento sustentável na região, integrando as partes interessadas para discussões em nível nacional e internacional por meio de um mecanismo mais forte de coordenação.

Fonte: FT Estratégias


Postar comentário