Austrália registra incêndios em vários estados

Temperatura chega a 40°C em diversas regiões
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 02/01/2020

Durante a última segunda-feira (30), um bombeiro morreu e várias casas queimaram durante os incêndios que assolam a Austrália. Uma nova onda de calor fez subir os termômetros de todos os estados australianos até aos 40 graus Celsius e são previstas condições meteorológicas mais extremas na véspera de ano novo.

Um bombeiro voluntário australiano morreu na segunda (30) depois que o caminhão em que seguia ter capotado quando foi atingido por fortes rajadas de vento. Outros dois bombeiros sofreram queimaduras devido ao acidente.

Os bombeiros preparam-se para ventos fortes que, em alguns locais, podem atingir os 120 quilômetros por hora.

Stringer - via Agência Brasil
Stringer - via Agência Brasil

O estado australiano mais afetado pelos incêndios foi Victoria, com algumas áreas evacuadas e várias propriedades queimadas. Durante o dia, havia registo de 11 avisos de incêndio de emergência locais, com alertas para condições ainda mais extremas durante a noite.No total, 10 pessoas já morreram durante os incêndios que ocorrem desde setembro. A área afetada estende-se por mais de 4,6 bilhões de hectares.

Em Victoria, a região mais afetada pelas chamas foi a zona leste de Gippsland, uma região costeira muito popular como destino de passagem de ano. Cerca de 30 mil residentes e turistas foram obrigados a abandonar a região.

Fogos de artifício

Com os intensos incêndios, algumas regiões australianas cancelaram o uso de fogo de artifício na véspera de ano novo.

No entanto, as autoridades afirmam que o espetáculo pirotécnico de Sidney – um dos mais icônicos do mundo – não vai ser cancelado, apesar das críticas.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, defende que um cancelamento iria provocar enormes prejuízos.

Mais de 30% de coalas mortos

Voluntários tentam salvar os animais que estão ameaçados pelas chamas.

A Austrália é a casa de uma variedade de espécies de animais, incluindo cangurus, coalas e gambás. Apesar de não existir um número exato de animais mortos, as autoridades temem que 30% da população de coalas tenha morrido durante os incêndios.

Fonte: Agência Brasil


Postar comentário