Baanko inaugura sua primeira casa colaborativa em Belo Horizonte

Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 14/08/2019

A Baanko, empresa mineira que acelera e investe em negócios de impacto, lança iniciativa pioneira para reunir em um mesmo espaço empreendedores, investidores e organizações que fomentem a inovação com impacto socioambiental. Localizada ao lado da Praça da Liberdade, no coração de Belo Horizonte, a Casa Baanko será aberta apenas no dia 17 de agosto, mas já foi palco de um evento de pré-inauguração, em 23 de julho, que reuniu diversos parceiros e investidores. De acordo com os idealizadores, esta é a primeira de outras cinco casas compartilhadas a serem abertas até o final de 2020. O plano é criar grupo de ‘Casas Baanko’, espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, conectadas entre si como uma rede a fim de encontrar soluções de impacto para problemas das cidades e organizações.

Negócios de impacto são aqueles que promovem inovações e transformações que levam ao desenvolvimento ou melhora socioambiental de forma mensurável, de acordo com o fundador da Baanko, André Menezes. “Vemos que é preciso - e possível - resolver problemas sociais e ambientais sistêmicos através de negócios e que é urgente oferecer mais e melhores oportunidades para populações de menor renda.”

Segundo Menezes, a capital mineira foi escolhida por ser a sede de fundação da empresa, desde 2014, com objetivo de materializar a rede de parcerias e ser o produto mínimo viável. “Esta primeira Casa Baanko é um local pensado para conectar empreendedores e investidores com organizações que estão pensando em inovação, mas com impacto. Uma vitrine a fim mostrar o potencial do projeto da casa, alinhado aos objetivos do negócio”. Ele explica que um dos objetivos, a partir de agora, é ativar comunidade do entorno, em conjunto com o Circuito Cultural Praça da Liberdade, para pensar nos impactos que podem ser gerados na região.

A Casa Baanko (de cor mais clara) fica na Rua Gonçalves Dias, entre a Rua Sergipe e a Av. João Pinheiro, bem ao lado da Praça da Liberdade. Foto: Divulgação
A Casa Baanko (de cor mais clara) fica na Rua Gonçalves Dias, entre a Rua Sergipe e a Av. João Pinheiro, bem ao lado da Praça da Liberdade. Foto: Divulgação

Como todo negócio de impacto, a iniciativa tem a intenção de ser autossustentável. Além dos investimentos dos membros, de patrocinadores e das empresas residentes, o faturamento da Casa Baanko também virá do aluguel de salas e de espaços para finalidades diversas, como eventos, galerias de arte, exposições culturais, e uma “Sala de Guerra” especial para workshops de inovação e design thinking.

O empresário explica que “esta primeira é uma ‘casa conceito’, onde iremos potencializar os serviços e produtos de negócios de impacto”. Como exemplo, ele cita algumas startups parceiras já confirmadas, como a Morada da Floresta, que irá compostar 100% dos resíduos produzidos na casa; a ImpactLab, um hub de especialistas que agregam valor estratégico e compartilhado para negócios de impacto; a Mooca, para a venda de produtos criativos locais; a Cofice, para que a cafeteria seja sustentável; e a FazGame que cria aplicativos de educação para escolas públicas e irá produzir uma espécie de jogo online para que os interessados possam conhecer a casa por meio de um aplicativo.

O local, que funcionará todos os dias, das 7h às 23h, pretende ser livre de plástico e pet friendly. Contará também um ‘espaço kids’, a fim de apoiar mães de crianças até dois anos de idade, além de outros empreendimentos de impacto que poderão se beneficiar do ambiente de colaboração e inovação.

André completa que o objetivo da Casa Baanko é oferecer um ecossitema de apoio, onde os membros se beneficiam do trabalho uns dos outros, compartilhando conhecimento, ideias, conexões, formando parcerias duradouras, bem como oportunidades de crescimento de seus respectivos negócios. “Nós acreditamos na economia colaborativa, onde empresas atuam em rede a fim de idealizar e viabilizar inovações que possam gerar ou potencializar um impacto mensurável, ligado a pelo menos um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU”, finaliza.


Postar comentário