Bolsonaro diz que questão ambiental é para veganos que só comem vegetais

Presidente promete "surpresa" sobre dados do Inpe que mostram aumento do desmatamento
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Política Ambiental
Publicado em: 29/07/2019

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou no últim sábado (27), no Rio de Janeiro, querer transformar a baía de Angra dos Reis em uma "Cancún Brasileira", e que apenas "veganos que comem só vegetais" se importariam com a questão ambiental que afetaria a região.

Marcos Corrêa/Presidência da República
Marcos Corrêa/Presidência da República

Ao ser questionado sobre a questão, o presidente disse: "Só aos veganos que comem só vegetais (é importante a questão ambiental). A questão ambiental, o mundo cresce com 70 milhões de habitantes por ano, o Brasil com pouco mais de 2 milhões por ano. Outros países com baía não tão exuberante como a de Angra conservam o meio ambiente. Se quiséssemos fazer uma maldade, cometer um crime, nós iríamos à noite ou em um fim de semana qualquer na baía de Angra e cometeríamos um crime ambiental, que não tem como fiscalizar”.

"Eu tenho conversado com índios, eles não querem viver como homens pré-históricos dentro das suas propriedades, eles querem em um primeiro momento energia elétrica. Estive agora no Amazonas, conversei com um pequeno grupo de índios e foi nesse sentido a conversa. O índio é um ser humano igual a nós, não é para ficar isolado em uma reserva como se fosse um zoológico", completou.

Em outro momento, Jair Bolsonaro falou mais a respeito do plano de tornar Angra dos Reis em uma "Cancún Brasileira".

"Me ajudem a fazer a baía de Angra a Cancún brasileira. Só que eu tenho que derrubar um decreto, acreditem, é por lei. Cancún fatura US$ 12 bilhões por ano. O que fatura a baía de Angra? Fatura com dinheiro que vem de cuscuz, cocoroca e água de coco. E o Estado do Rio com dificuldades. Vamos fazer da baía de Angra uma Cancún. Tem gente de fora do Brasil que a custo zero transforma a baía de Angra talvez na primeira maravilha do Brasil", finalizou o governante.


Postar comentário