Brasil permanece no Acordo de Paris, diz ministro

Ricardo Salles afirmou que, “por ora”, adesão está mantida
Da Redação* / Ecológico – redacao@revistaecologico.com.br
Mudanças Climáticas
Publicado em: 15/01/2019

Criticado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Acordo de Paris ainda contará com a participação do Brasil. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou nessa segunda-feira (14/01) que “por ora” o país não deixará o pacto que estabelece metas para a redução de gases intensificadores do efeito estufa.

Após participar de uma reunião com associados do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), Salles ressaltou que a implementação ocorrerá de forma a evitar prejuízos aos empresários brasileiros. “Há pontos importantes no acordo que a gente quer valorizar, como aqueles que podem trazer recursos financeiros para o país”, disse.

Em consonância com o discurso de Bolsonaro acerca da soberania nacional, o ministro ainda reforçou a necessidade de adequar o cumprimento das metas à avaliação de como elas podem ser ratificadas. “O problema é como você internaliza esses princípios e estes valores na legislação do país. A nossa única preocupação é se esta legislação restringe a liberdade e a ação de empreendedorismo e a gestão do território. Vamos estar muito atentos a isso.”

Licenciamento e concessões

No encontro, Salles também defendeu o aumento de concessões dos parques nacionais à iniciativa privada e processos de licenciamento ambiental mais céleres. “Hoje, se perde muito tempo, de maneira geral, em temas que não são a maior preocupação do licenciamento. E aquilo que era realmente o mais importante acaba sendo tratado, se não em segundo plano, em pé de igualdade com questões mais simples.”

* Com informações da Agência Brasil

Foto: Pedro Calado/Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo


Postar comentário