Como lixo doméstico pode virar gás de cozinha?

Tecnologia foi patenteada em 2012, por um israelense
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 17/05/2019

Não passava pela cabeça do israelense Yair Teller que uma visita a uma comunidade sem energia elétrica da Índia, em 2011, mudaria sua vida. Depois do passeio no país e de observar o modo de vida daquelas pessoas, ele começou a trabalhar no biogás renovável, no qual o restante dos alimentos eram armazenados em uma máquina. O equipamento gerava energia em forma de gás para usar em casa.

Máquina foi trazida ao Brasil em julho de 2018 (Foto: Arquivo pessoa/Leandro Toledano)
Máquina foi trazida ao Brasil em julho de 2018 (Foto: Arquivo pessoa/Leandro Toledano)

Após um ano de planejamento e execução, Yair e mais dois desenvolvedores chegaram ao produto final e ao nome da empresa: a HomeBiogas. A máquina criada por eles pode ser montada pelo próprio consumidor. Ao deixá-la de pé, é preciso encher um tipo de reator com água e acrescentar bactérias, fornecidas pela fabricante. Elas são as responsáveis por transformar a matéria orgânica do lixo em gás.

Depois de duas semanas da realização do procedimento, o gás começa a ser produzido. A cozinha deve ser conectadas diretamente com o tanque dessa compostagem, assim como se faz com botijões e gás encanado. A cada litro de lixo orgânico, a composteira produz 200L de gás – quantidade suficiente para uma hora de uso do fogão.

A empresa cresceu e, em 2014, começou a comercializar o produto em escala global. Por meio do empresário Leandro Toledano, a máquina chegou ao Brasil. Ele conheceu o produto em uma viagem e, desde então, trabalha na venda do material em solo nacional.

“A recepção é fantástica. Quando as pessoas percebem o que um simples aparelho pode fazer, eliminando resíduos, gerando fertilizantes e parando de mandar para aterros sanitários, elas ficam maravilhadas como eu fiquei. É uma grande solução para a humanidade”, disse Leandro, ao Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

A máquina de compostagem começou a ser vendida no Brasil em julho de 2018. O valor de uma máquina é de R$ 5.900, e ela pode ser adquirida pelo site da empresa.


Postar comentário