Comunidade de BH quer implantar horta comunitária em terreno da prefeitura

Moradores estão mobilizados para ocupar o imóvel com a iniciativa sustentável
Da redação* - redacao@souecologico.com
Hortas Orgânicas
Publicado em: 03/10/2019

Um grupo de moradores do Bairro Conjunto Ernesto Nascimento, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, quer transformar um terreno da prefeitura, em uma horta comunitária. O imóvel, localizado na esquina das Ruas José Maria do Nascimento e Observador, tem área de 450 m² e é classificado como espaço livre de uso público.

Em vistoria realizada nessa quarta-feira (02/10) pela Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal de BH, o coordenador de Atendimento da Regional Barreiro, Walmir Anselmo Mattos, explicou que a gestão de imóveis da prefeitura é da competência do Setor de Patrimônio e que é preciso verificar se já existe destinação do terreno para alguma outra finalidade.

“Mas é possível ocupar provisoriamente o local com uma horta comunitária até que seja definida a destinação do imóvel”, ponderou. Waldir Mattos informou que na região do Barreiro existem cinco hortas comunitárias produzindo, duas sendo implantadas e mais ou menos 20 terrenos indicados.

Programa Hortas Comunitárias

O programa da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (SMASAC) prevê inicialmente a mobilização da comunidade e depois a etapa de produção. O projeto tem o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater), que dá assistência técnica, fornece sementes e fertilizantes.

No primeiro ano de funcionamento de uma horta comunitária, o fornecimento de água é bancado pela prefeitura. A produção é para consumo da comunidade, pode abastecer escolas públicas municipais e até ser comercializada.

Foto: Divulgação / CMBH
Foto: Divulgação / CMBH

Depósito provisório

Atualmente, o terreno funciona como depósito de uma escola de samba (Estrela do Vale) do Barreiro, onde se encontram estruturas de carros alegóricos e partes de alegorias. Mas isso não vai ser problema para implantar uma horta comunitária no local. Segundo o tesoureiro da escola, Eduardo Raimundo, já existe uma outra área, doada pela Prefeitura, para onde a escola já está de mudança.

* Com CMBH.


Postar comentário