Comunidade e ambientalistas tentam impedir urbanização de Vargem das Flores

Se esta lei for aprovada e aplicada, a represa de Vargem das Flores, estará completamente seca em 23 anos
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Política Ambiental
Publicado em: 31/10/2019

Nesta quinta-feira (31), será realizada, às 19h, na Câmara Municipal de Contagem, a segunda Audiência Pública para debater o Projeto de Lei Complementar 019/19, também chamado de Lei de Parcelamento, Ocupação e Uso do Solo (LPOUS).

Comunidade e entidades ambientais se mobilizam para impedir a provação de legislação que abre caminho legal para urbanizar as antigas áreas rurais de Contagem, possibilitando o parcelamento do solo em áreas de 2000 metros quadrados.

Divulgação/Prefeitura de Contagem
Divulgação/Prefeitura de Contagem

O ponto mais polêmico do projeto está relacionado à Bacia de Vargem das Flores, que ocupa 54% do território do município. A represa, denominada Sistema Vargem das Flores, está localizada entre Betim e Contagem e é importante fonte de abastecimento de água da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo estudos encomendados pela Copasa, se esta lei for aprovada e aplicada, a represa de Vargem das Flores, estará completamente seca em 23 anos, comprometendo o abastecimento de água potável na RMBH.

Fonte: Assembleia Legislativa de Minas Gerais


Postar comentário