Conheça a telha fotovoltaica disponível no Brasil

Material, apresentado em setembro deste ano, é aprovado pelo Inmetro
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 03/10/2019

Uma telha que consiga captar o calor do Sol e transformá-lo em energia elétrica. Isso seria possível? A resposta é sim, até englobando o contexto do Brasil. A empresa brasileira Eternit lançou, em setembro deste ano, esse produto.

A telha é aprovada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e é um produto inédito na aplicação do conjunto de células fotovoltaicas de silício diretamente no cimento, o que exigiu diversos testes e pesquisas.

Cada telha desse tipo, chamada de Eternit Solar, produz 9,16 watts e tem dimensão de 365 x 475 mm. A capacidade de produção média mensal de uma única telha é de 1,15 Quilowatts hora por mês (kwh/mês). Os modelos em concreto têm duas opções de acabamento e cinco cores: cinza grafite, cinza pérola, marfim palha, bege colonial e vermelha.

Telhas solares da cor cinza grafite (Foto: Divulgação/Eternit)
Telhas solares da cor cinza grafite (Foto: Divulgação/Eternit)

A estimativa da empresa é que essa tecnologia permita ao consumidor uma economia entre 10% e 20% no valor total da compra e da instalação das telhas fotovoltaicas, em relação aos painéis solares montados em cima de telhados comuns. De acordo com a Eternit, o retorno sobre o investimento ocorre entre de três a cinco anos, dependendo do complexo.

“Estamos desenvolvendo o processo industrial para fabricação em larga escala desta que é a primeira geração de telhas fotovoltaicas a passar nos testes de certificação do Inmetro, o que representa um momento importante para a companhia. Trabalhamos nesse projeto ao longo de um ano e agora estamos apresentando ao mercado de construção civil o primeiro modelo aprovado feito em concreto, com várias opções de cores e de acabamentos, e células fotovoltaicas integradas no material. Temos também outra linha, essa em fase final de desenvolvimento para futura homologação, utilizando telhas de fibrocimento. Em breve, os produtos estarão disponíveis para os consumidores”, diz Luís Augusto Barbosa, presidente da Eternit.

As primeiras unidades fabricadas serão disponibilizadas para clientes selecionados, como parte de um projeto piloto. Após essa fase, o produto será comercializado em todo o Brasil.


Postar comentário