Copasa garante abastecimento na RMBH sem captação no Rio Paraopeba

Represas e Rio das Velhas vão garantir fornecimento, diz empresa
Da Redação / Ecológico – redacao@revistaecologico.com.br
Rompimento de Barragem
Publicado em: 30/01/2019

A Copasa informou ter interrompido a captação de água do Rio Paraopeba desde a notícia do rompimento da barragem de mineração da Mina do Feijão, operada pela Vale, na última sexta-feira (25/01). A empresa adotou a medida de forma preventiva, mas garante que isso não vai comprometer o abastecimento.

Para atender a população da Região Metropolitana de Belo Horizonte, o abastecimento está sendo realizado pelas represas do Rio Manso, Serra Azul, Várzea das Flores e pela captação, a fio d’água, no Rio das Velhas. O volume atualmente armazenado é, segundo a Copasa, de 198 milhões de metros cúbicos, o que garante o suprimento regular durante os próximos períodos de estiagem 2019/2020.

Para esclarecer melhor como se dá o fornecimento, a Copasa divulgou o “Esquema do Sistema Integrado de Abastecimento de Água da Região Metropolitana de Belo Horizonte”:

Divulgação / Copasa
Divulgação / Copasa

Saiba mais:

Em dezembro de 2015, a Copasa iniciou a captação de água no Rio Paraopeba, em Brumadinho. A operação foi considerada, à época, uma intervenção fundamental para que o abastecimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte não entrasse em colapso.

O Sistema Paraopeba, que também é composto pelos reservatórios Rio Manso, Serra Azul e Vargem das Flores, responde pelo abastecimento de cerca de 50% da população da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A outra metade é atendida pelo sistema Rio das Velhas, cuja captação é a fio d’água.


Postar comentário