Crianças compõem músicas para incentivar consumo saudável

Projeto reúne Procon-MG, Funed e escolas em prol da segurança alimentar
Da redação* - redacao@souecologico.com
Alimentação
Publicado em: 24/10/2019

O Procon-MG, órgão integrante do Ministério Público de Minas Gerais, a Fundação Ezequiel Dias (Funed) e as crianças do projeto Pequeno Poeta realizaram nesta semana mais uma apresentação das músicas do projeto Consumo Saudável Dentro e Fora das Escolas. Desta vez, elas se apresentaram para os participantes do Seminário de Segurança Alimentar e Nutricional: Pesquisa e Políticas Públicas, realizado pela Fundação João Pinheiro, em Belo Horizonte.

O coordenador do Procon-MG, promotor de Justiça Amauri Artimos da Matta, e 26 crianças do projeto Pequeno Poeta, da Escola Estadual José da Silva Couto, de Contagem, apresentaram três músicas criadas exclusivamente para o projeto Consumo Saudável Dentro e Fora das Escolas. Os estudantes foram supervisionados pela professora Graziela Pires.

As músicas falam da diferença dos alimentos, esclarecendo os tipos de aditivos usados e alertando para os ultraprocessados, como refrigerantes, sucos de caixinha, biscoitos recheados, salgadinhos de pacote e macarrão instantâneo. Depois de cada canção, a chefe de serviço de análise de rotulagem da Funed, Valéria Regina Martins Vieira, fez comentários a respeito das categorias alimentícias.

Projeto

O projeto Consumo Saudável Dentro e Fora das Escolas, que foi lançado em março, pretende levar conhecimento sobre direitos do consumidor e segurança alimentar e nutricional para todas as escolas públicas e particulares de Minas Gerais visando conscientizar os alunos da educação básica sobre a importância das práticas alimentares saudáveis.

Ultraprocessados têm alto teor de açúcar, gordura e sal - Foto: Steve Buissinne/ Pixabay
Ultraprocessados têm alto teor de açúcar, gordura e sal - Foto: Steve Buissinne/ Pixabay

Segundo o coordenador do Procon-MG, a população brasileira apresenta um consumo excessivo de alimentos industrializados, com alto teor de açúcar, gordura e sal, e um baixo consumo de alimentos naturais. “Esses fatores, aliados ao excesso de peso, a níveis altos de colesterol, ao consumo abusivo de álcool, ao tabagismo e à inatividade física, são responsáveis por mais de 70% das causas das mortes no país, como doenças cardiovasculares, diabetes e câncer. A situação é delicada e tornou-se um problema de saúde pública”, comentou.

(*Com informações do MPMG)


Postar comentário