‘Dia do Fogo’ foi organizado por empresários e fazendeiros, aponta operação da Polícia Federal

Corporação deflagrou operação nessa terça-feira (22), em Novo Progresso, no Pará
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 23/10/2019

A Polícia Federal deflagrou, durante essa terça-feira (22), a operação Pacto de Fogo, que investiga o evento chamado de “Dia do Fogo” na Amazônia. Segundo informações da Repórter Brasil, as investigações da PF apontam que as ações criminosas na floresta partiram de empresários e fazendeiros.

Nessa terça, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Novo Progresso, município do Pará, para colher evidências sobre o episódio. O Dia do Fogo foi o caso em que produtores rurais do interior paraense se organizaram pelas redes sociais para queimar áreas florestais na região.

Dia do Fogo teria acontecido em 10 de agosto (Foto: Divulgação/Seplag)
Dia do Fogo teria acontecido em 10 de agosto (Foto: Divulgação/Seplag)

A PF estima que o Dia do Fogo tenha acontecido em 10 de agosto deste ano, mas ainda não confirma a informação. Algumas mensagens divulgadas dão conta de que o ato seria uma forma de apoio à política ambiental oficial do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Desde então, a corporação está debruçada no assunto. As investigações tiveram início em meio ao aumento das queimadas na Amazônia, que culminou em uma missão de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), decretada em agosto deste ano, para combater os incêndios florestais.


Postar comentário