Documentário sobre rompimento de barragem em Mariana entra em cartaz

Filme estará disponível até a próxima quarta-feira (14), mas há a possibilidade de expansão
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Mineração
Publicado em: 08/08/2019

O documentário “O Amigo do Rei”, dirigido por André D’Elia, entrou em cartaz nesta quinta-feira (8). A pré-estreia se deu nessa quarta (7), em sessão especial no Cine Belas Artes, no Bairro Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, que contou com a presença do diretor do filme e de Apolo Heringer Lisboa, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ambientalista. O longa-metragem denuncia os possíveis crimes socioambientais de empresas do setor mineratório.

Nos 142 minutos de duração, “O Amigo do Rei” se debruça sobre o rompimento da barragem de Fundão, localizada em Mariana, município da Região Metropolitana de BH, em 15 de novembro de 2015. O fato, que vitimou fatalmente 18 pessoas e deixou um desaparecido, é considerado a maior tragédia ambiental do país. Foram 62 milhões de metros cúbicos de lama despejados no subdistrito de Bento Rodrigues, que atingiram casas, áreas verdes e rios.

As filmagens começaram a ser feitas cinco meses depois da tragédia. A ideia do longa, que mescla a questão documental com a ficção, é alertar para os perigos dessas atividades extrativistas. No rompimento da barragem em Mariana, as empresas BHP, Samarco e Vale estiveram envolvidas de forma direta. André comentou o tom adotado na trama.

“Buscamos isso porque o documentário, por si só, não dava conta de retratar uma história tão surreal quanto essa. O contexto de amizades entre as mineradoras e os políticos, financiamento de campanha, licenciamento ambiental, são coisas que talvez não pudéssemos falar de forma tão aberta porque é muito difícil culpar os responsáveis no Brasil”, disse, ao Destak.

O filme segue em cartaz até a próxima quarta-feira (14), mas há a possibilidade da mostra ser expandida. Em BH, o documentário distribuído pela O2 Play Filmes pode ser assistido no Cine Belas Artes.


Postar comentário