Educadores buscam inserção da educação ambiental no currículo escolar

WWF-Brasil apoia a atualização de plano estadual e fomenta a construção de novas consciências
Educação Ambiental
Publicado em: 04/09/2018

A educação ambiental tem como objetivo gerar uma consciência ecológica em cada ser humano, ajudando as pessoas a trilharem o caminho do desenvolvimento sustentável e da redução de impactos ambientais.

A ONG WWF-Brasil entende e reconhece a importância desse tema e vem ajudando, desde o ano passado, os educadores do Acre na atualização do Plano Estadual de Educação Ambiental.

A ideia é incluir a questão ecológica no currículo escolar dos estudantes, propondo discussões sobre o tema em seus diferentes aspectos: éticos, sociais, políticos e econômicos. A última discussão desse tipo, no Acre, aconteceu há dez anos.

A proposta é fazer com que mais de 260 mil estudantes, distribuídos por toda a região, consigam conectar as questões ambientais com o seu dia-a-dia e também com a realidade das comunidades em que estão inseridos.

Diretrizes e princípios

O mais recente capítulo deste trabalho ocorreu em agosto, no Parque Zoobotânico da Universidade Federal do Acre (UFAC), em Rio Branco. Cerca de 50 participantes, entre professores, estudantes universitários, indígenas, extrativistas, representantes de lideranças comunitárias e rurais, estiveram reunidos, planejando como abordar a questão ambiental nas escolas.

Na ocasião, eles elaboraram diretrizes, princípios e linhas de ações que serão consolidados para a elaboração de um documento final.

A coordenadora da divisão de Educação Ambiental da Secretaria Estadual de Educação Ambiental (Sema-AC), Fátima Silva, disse que a atualização do documento tem ocorrido de maneira “muito bonita”. “É um processo bem interessante de participação social, e isso faz toda a diferença na implementação de um plano. Todos se consideram donos e têm aquele sentimento de pertencimento ao tema que estamos discutindo”, afirmou.

Segundo o analista de conservação do WWF-Brasil, Flávio Quental, o trabalho promovido no Acre é fundamentado tem três pilares: identificação das ações relacionadas à educação ambiental; elaboração de um plano com metas, prazos, estratégias e orçamento; e o planejamento de formas para envolver a sociedade civil nesse processo, iniciado em junho de 2017.

Na ocasião, mais de 400 atores sociais, de 22 diferentes municípios, deram início ao processo de atualização do Plano Estadual de Educação Ambiental. Desde então, diversas oficinas vêm ocorrendo para debater esse tema, obedecendo a um calendário específico e envolvendo diversas entidades da sociedade civil.

O processo está em fase final de elaboração – faltam apenas algumas reuniões e oficinas com comunidades e entidades da área ambiental – para que o processo seja concluído e um documento final aprovado.

Em seguida, a proposta será encaminhada à Assembleia Legislativa do Acre, onde deverá ser votada e assim se tornar uma política pública de Estado. A previsão é de que a partir do início de 2019 todos os professores, pedagogos e educadores das escolas tenham as diretrizes educacionais sobre o tema ambiental atualizadas, para aplicação em sala de aula com seus alunos.

Fonte: WWF


Postar comentário