Mais do que discursos, encontro em Bonn precisa de compromissos e ações concretas

COP24 em Katowice indicou a expectativa de que, até 2020, os países voltem com metas climáticas nacionais atualizadas e melhoradas
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 21/06/2019

Os negociadores do clima se reúnem nesta semana em Bonn para a sessão anual de meio ano da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima. A reunião acontece em meio a crescentes demandas dos cidadãos por ações intensivas do clima, maiores evidências do efeito que a mudança do clima está causando na vida e nos meios de subsistência das pessoas, nas espécies e nos ecossistemas dos quais dependemos; além da inércia dos governos para avançar com a velocidade e a escala necessárias para enfrentar a crise climática.

Divulgação/WWF-Brasil
Divulgação/WWF-Brasil

O especialista em negociações internacionais do WWF-Brasil, Mark Lutes, diz que um avanço profundo em Bonn é essencial para cumprir o Acordo de Paris e buscar um clima seguro para as futuras gerações, como jovens de todo o mundo já estão exigindo.

“Diante de uma crise climática diferente de todas as que o mundo já viu, as pessoas, especialmente os jovens, estão ficando impacientes com a lentidão dos governos. Se falharmos no pico de emissões até 2020 e no fechamento da lacuna projetada de 2030 para manter o aquecimento global em 1,5 °C, arriscaremos colocar o planeta em um caminho para uma crise climática irreversível e profunda. Para manter viva a promessa de Paris, precisamos ver avanços significativos na reunião dos negociadores do clima em Bonn, que levem a compromissos ousados”, diz Lutes.

A COP24 em Katowice indicou a expectativa de que, até 2020, os países voltem com metas climáticas nacionais (Contribuições Nacionalmente Determinadas ou NDCs) atualizadas e melhoradas. A COP adotou um pacote quase completo de regras para implementar o Acordo de Paris, deixando algumas coisas para serem definidas em Bonn e na COP25, em Santiago, Chile, em dezembro.

O relatório especial do IPCC sobre o aquecimento global de 1,5 °C estava no centro da COP24, diz Lutes: "o relatório colocou nosso desafio comum em termos rígidos: precisamos de cortes rápidos e profundos nas emissões globais de gases de efeito estufa para cumprir as metas do Acordo de Paris."

O foco da COP24 no aumento da ambição deve continuar em 2019. Os países devem chegar à Cúpula de Ação Climática da Secretaria Geral da ONU em 23 de setembro prontos para anunciar suas NDCs atualizadas ou com planos para entregá-las até 2020. Elas devem estar combinadas a novos compromissos financeiros ambiciosos de mitigação, adaptação e perdas e danos. “A COP 25 deve ser uma resposta e aproveitar a Cúpula sobre a Ação Climática”, disse ele.

Fonte: WWF Brasil


Postar comentário