Energia solar trará novo “ciclo do ouro” a Minas, diz deputado

Parlamentar fez declaração após empresa espanhola anunciar investimentos em novas usinas
Da Redação - redacao@souecologico.com
Energia
Publicado em: 05/08/2019

Projetos para construção de usinas fotovoltaicas em Minas Gerais foi um dos principais assuntos abordados pelos deputados mineiros em reunião ordinária da Assembleia Legislativa no início deste mês. O destaque se deveu ao anúncio feito na última semana de investimentos de R$ 21 bilhões da empresa Solatio Energia. Os recursos serão empregados, até 2023, para implantar usinas fotovoltaicas no estado.

O deputado Gil Pereira, do PP, ressaltou que dez cidades mineiras estão incluídas nos projetos de fazendas solares, que gerarão mais de 7,2 mil megawatts (MW). “Levamos a Solatio até Janaúba, e a empresa já tem 4,5 mil hectares para criar uma planta de 1,5 gigawatts até 2022, energia que está vendida ao sistema elétrico nacional”, afirmou o parlamentar.

A Solatio vai, segundo declarou o deputado, implantar unidades em Francisco Sá, Várzea da Palma, Jaíba, Coromandel e outros municípios mineiros. “Acredito que teremos um novo ‘ciclo do ouro’ em Minas Gerais, só que agora a riqueza é a energia renovável”, declarou o Gil Pereira, que tem uma longa militância na área.

Foto: Divulgação/Solatio
Foto: Divulgação/Solatio

Saiba mais:

O alto índice de radiação solar, especialmente no Norte mineiro, tem sido fator decisivo para o impulsionamento da produção de energia renovável em Minas Gerais. De acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o ranking nacional de geração distribuída é liderado por Minas Gerais, seguido por Rio Grande do Sul, São Paulo e Mato Grosso. Minas tem potencial instalado de 173,9 MW, o que representa 18,9% de participação na produção nacional.

(Com informações da Agência Minas / ALMG)


Postar comentário