Especialista cita cinco lições que o Japão tem a dar sobre reciclagem

"Listagem" foi realizada por um gerente da ABINEE, que ficou alguns dias no país
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 29/05/2019

O Japão é um país conhecido pelo avanços tecnológicos que propicia à população mundial. Além disso, a conscientização em relação ao lixo também é uma das premissas adotadas pelo povo japonês.

Japão se destaca na reciclagem de lixo, principalmente eletrônico (Foto: Creative Commons)
Japão se destaca na reciclagem de lixo, principalmente eletrônico (Foto: Creative Commons)

A constatação é de Henrique Mendes, gerente do departamento de sustentabilidade da ABINEE - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. Ele ficou entre primeiro e 20 de abril na cidade de Yokohama, Região Metropolitana de Tóquio, para um curso, e listou cinco aprendizados que o Japão tem para passar ao mundo sobre reciclagem.

Veja, abaixo, os pontos notados pelo gerente:

Controle dos dados

O primeiro passo necessário a gestão dos resíduos eletroeletrônicos é ter uma estimativa do total de resíduos que são gerados no país. O Japão elencou quatro itens prioritários para realizar a coleta e reciclagem. Destes itens, os responsáveis sabem exatamente a quantidade colocada no mercado e atualizam sempre a estimativa de resíduos que é gerada (a partir daí saem as metas de coleta).

Cultura de economia circular

Os japoneses já internalizaram a mudança radical de ponto de vista e não conseguem mais enxergar produtos descartados como resíduo. Quase tudo é tratado como recurso a ser recuperado, e a população tem uma atuação ativa neste sistema.

Leis

As leis são revisadas em ciclos de cinco anos, para prever os aprendizados, ajustes e atualizações necessárias. As leis de resíduos são criadas pensando sempre em como recuperar os recursos e não apenas em como fazer a gestão de resíduos tradicional. Buscam simplificar a operação (e licenças) para empresas que se cadastram em sistemas oficiais de coleta, promovendo a formalização dos atores da logística reversa.

Isonomia

Tanto no Japão, quanto em outros países que apresentaram seus modelos de gestão dos resíduos eletrônicos, mostrou-se fundamental a necessidade de se ter um registro de todas as empresas que fabricam ou importam produtos que serão comercializados no país. Tal registro é fundamental para que todas as empresas demonstrem cumprimento à lei vigente.

Respeito

O senso de respeito e organização dos japoneses realmente impressiona e são valores indispensáveis. O conceito de sociedade deles é tão forte que dispensa a necessidade de se criar uma série de leis. Eles mudam seus hábitos e agem de modo correto e honesto, porque já compreenderam que é o melhor para a sociedade.


Postar comentário