Fazenda abriga centenas de animais atingidos por tragédia em Brumadinho

Espaço foi visitado por comissão da Assembleia de Minas
Da redação* - redacao@souecologico.com
Políticas públicas
Publicado em: 29/08/2019

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) visitou, nessa quarta-feira (28/08), a fazenda onde estão abrigados 516 animais atingidos pela tragédia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho.

Depois de ouvir explicações dos funcionários e verificar as instalações, o presidente da comissão, deputado Noraldino Júnior (PSC), avaliou como adequados os cuidados com os animais, inclusive elogiou a equipe de veterinários que atuam no local. O deputado, no entanto, conforme a ALMG, vai solicitar algumas adequações.

Maior problema encontrado na fazenda seria o tamanho dos canis, com pouco espaço para os animais circularem - Foto: Sarah Torres
Maior problema encontrado na fazenda seria o tamanho dos canis, com pouco espaço para os animais circularem - Foto: Sarah Torres

Segundo o parlamentar, a comissão vai continuar fazendo inspeções semestrais nas fazendas da Vale que abrigam animais vítimas da mineração. “Estamos atentos ao funcionamento também das fazendas que ficam em Mariana, Itabirito, Nova Lima e Barão de Cocais”, afirmou.

Feira de adoção. Além dos canis, gatis, currais e outros recintos para os animais, a Fazenda Abrigo de Fauna, como foi batizada, em Brumadinho, foi equipada com clínicas veterinárias, farmácia e laboratório de análises clínicas. A equipe técnica é composta por 72 profissionais, sendo 14 veterinários. No local, também funciona uma espécie de feira permanente de adoção.

A realização das feiras faz parte de um Termo de Compromisso Preliminar, firmado entre a Vale e o Ministério Público. Para adotar um dos animais disponíveis, basta apresentar documento com foto e um comprovante de endereço. Os animais saem de lá castrados, e cada tutor recebe uma cartilha com orientações. Até o momento, 50 já foram adotados e 20 encaminhados para lares provisórios.

Animais sem tutores aguardam para serem adotados, eles são entregues castrados - Foto: Rivadávia Pinho/ALMG
Animais sem tutores aguardam para serem adotados, eles são entregues castrados - Foto: Rivadávia Pinho/ALMG

* Com informações da ALMG.


Postar comentário