Fundação Toyota firma parceria em prol da conservação de recursos hídricos

Pesquisa de conservação será implementada na cidade mineira de Sapucaí-Mirim até meados de 2020
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 05/07/2019

A Fundação Toyota do Brasil inicia a segunda fase do projeto Águas da Mantiqueira, em Sapucaí-Mirim, cidade mineira que faz parte da Serra da Mantiqueira. Com foco no tema cidades sustentáveis e recursos hídricos, a ação, desenvolvida com a Fundepag (Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio), objetiva o planejamento territorial e o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável de municípios da cordilheira. Além disso, essa nova fase do projeto recebe também o apoio da Arteris - concessionária responsável pela Rodovia Fernão Dias.

Divulgação/Fundação Toyota
Divulgação/Fundação Toyota

A pesquisa de conservação, que tem cronograma até meados de 2020, envolve 30 pesquisadores, que estão realizando diagnósticos dos remanescentes da Mata Atlântica das 51 bacias hidrográficas de Sapucaí-Mirim (MG). A região abriga as nascentes do Sistema Cantareira e do Rio Piracicaba, em região considerada uma das maiores províncias de água mineral do mundo.

A fim de difundir a ideia de conservação da biodiversidade e a continuidade do abastecimento de água, a missão da Fundação Toyota do Brasil, nesta etapa, é fazer com que as experiências adquiridas cheguem à rede de ensino.

Além de produzir um diagnóstico educacional dessas cidades e trabalhar na construção de um currículo diversificado e específico aos estudantes locais, a Fundação Toyota do Brasil tem organizado outras ações pontuais em educação, como seminários e a elaboração de um da publicação “Almanaque de Santo Antônio do Pinhal” de autoria da bióloga Sueli Nicolau, pesquisadora do Projeto.

O Projeto teve sua fase I concluída em 2018 resultando na base de planejamento territorial de Santo Antônio do Pinhal. Ao desenvolver os mesmos procedimentos em Sapucaí-Mirim e Gonçalves serão estabelecidas as condições para integração dos conhecimentos e técnicas de gestão territorial, respeitando as características ecológicas das áreas naturais e, sobretudo, dando contribuindo para a qualidade e volume ao abastecimento de água para milhões de habitantes da região Sudeste do Brasil a exemplo do Sistema Cantareira.

Pioneiro no Brasil e no mundo, o Projeto Águas da Mantiqueira visa resguardar esse recurso da região Sudeste.

A Serra da Mantiqueira

É uma cadeia montanhosa que abrange três estados da região Sudeste: Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Sua maior parte está localizada no estado mineiro, 30% em São Paulo e 10% no Rio de Janeiro.

Mantiqueira é um termo de origem Tupi-Guarani “Amantikir”. “Amana” significa chuva e “tiqueira”, gotejar. Montanha que chora ou serra que chora, chamada pelos indígenas que habitavam a região por conta da grande quantidade de cachoeiras.

Com aproximadamente 500 quilômetros de extensão, seu ponto mais alto é a Pedra da Mina, com 2.798 metros, na divisa de Minas Gerais e São Paulo.


Postar comentário