Governo Bolsonaro aprova mais agrotóxicos

Número total de liberados em 2019 já soma quase 300
Bruno Frade - bruno@souecologico.com
Saúde
Publicado em: 23/07/2019

Mantendo o ritmo recorde de aprovações de agrotóxicos, o governo federal liberou, na última segunda-feira (22), mais 51 venenos no mercado, totalizando 290 desde o começo deste ano, além de 21 novos pedidos de registro.

Já são quase 300 agrotóxicos aprovados só em 2019 ameaçando ainda mais a saúde da população e o meio ambiente. Somente neste último ato, 51 novos produtos foram aprovados.

De acordo com o especialista da campanha de Alimentação e Agricultura do Greenpeace, Iran Magno, “podemos produzir sem agrotóxicos, em equilíbrio com o meio ambiente e respeitando a saúde das pessoas. Porém, as decisões do governo no tema ignoram isso e colocam o povo brasileiro em risco. Isso é inaceitável".

Confira os dados divulgados pela ONG:

  • Pelos atos publicados no Diário Oficial da União de primeiro de janeiro até o mais recente, em 22 de julho de 2019, o governo liberou 290 agrotóxicos;
  • Para iniciar o segundo semestre, o governo mantém a sede de veneno que vem demonstrando desde o início do ano. O ato de 22 de julho é o que traz o maior volume de aprovações até então, com a permissão de registro à 51 agrotóxicos;
  • Como visto nos atos anteriores, apesar de mais ágil em suas aprovações, o governo segue inovando pouco. Em termos dos produtos aprovados, esse ato traz em sua grande maioria ingredientes ativos já utilizados na agricultura brasileira;
  • Quando olhamos para todos os atos, tivemos apenas dois ingredientes ativos novos: o Sulfoxaflor e o Florpirauxifen-benzil;
    • O novo ato traz mais um produto com o Florpirauxifen-benzil. Essa molécula não tem seu uso aprovado na UE, pode provocar reações alérgicas na pele e é considerado muito tóxico a organismos aquáticos;
    • Já o Sulfoxaflor teve seu uso suspenso nos EUA por anos por potencial danos às abelhas. Recentemente, a Agência Americana de Proteção Ambiental (EPA) restabeleceu o uso de produtos com esse ingrediente ativo. Por aqui, o novo ato traz seis produtos à base do Sulfoxaflor;
Foto: ISotck
Foto: ISotck
  • Nunca se liberou tanto veneno no país como agora! O ritmo das aprovações de agrotóxicos é, de longe, o mais acelerado da última década;
  • Número de agrotóxicos aprovados nos anos da última década, de 01 de janeiro até 22 de julho:
    • Em 2019, 290 produtos;
    • Em 2018, 229 produtos (422 no ano);
    • Em 2017, 195 produtos (405 no ano);
    • Em 2016, 103 produtos (277 no ano);
    • Em 2015, 86 produtos (139 no ano);
    • Em 2014, 61 produtos (148 no ano);
    • Em 2013, 66 produtos (110 no ano);
    • Em 2012, 93 produtos (168 no ano);
    • Em 2011, 61 produtos (146 no ano);
    • Em 2010, 45 produtos (104 no ano).
  • Dos 51 produtos liberados no último ato, 18 são classificados como extremamente ou altamente tóxicos;
  • A toxicidade das liberações vai na direção contrária dos argumentos usados pela Ministra da Agricultura Tereza Cristina e pela bancada ruralista de que um maior ritmo de aprovações resultaria no registro de moléculas menos tóxicas;
  • De todos produtos liberados até agora, 32% são de agrotóxicos não permitidos na União Europeia;
  • Além dos 239 agrotóxicos já liberados, há 560 novos pedidos de registro acatados pelo novo governo. Se o ritmo de liberação seguir assim, podemos encerrar 2019 com novo recorde de aprovação de agrotóxicos, superando 2018 (maior registro de aprovações até então).

Postar comentário