Invasão de terras indígenas aumentou 44% em 2019

135 indígenas foram assassinados no País em 2018, diz Cimi
Da redação* - redacao@soucologico.com
Indígenas
Publicado em: 27/09/2019

As invasões de terras indígenas no Brasil saltaram de 111 casos, em 2018, para 160 só nos primeiros sete meses de 2019, um aumento de 44%. Em 2018, 135 indígenas foram assassinados no País. No primeiro semestre de 2019, foram registradas mais de 80 mortes.

Os dados são do Cimi, o Conselho Indigenista Missionário, divulgados nesta quinta-feira (26/9/19), durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião teve por objetivo debater o tema Direitos Humanos Territoriais e Povos e Comunidades Tradicionais.

Indígenas, quilombolas, geraizeiros, veredeiros, pescadores artesanais e representantes de comunidades de atingidos por barragens, entre outros povos tradicionais ameaçados, lotaram o auditório da Unimontes, a Universidade Estadual de Minas Gerais, em Montes Claros (Norte do Estado), onde foi realizada a reunião. A audiência integrou o VI Colóquio Internacional de Povos e Comunidades Tradicionais, cujo tema é “Direitos e Bem Viver”.

No Norte de Minas, mais de 40 comunidades tradicionais estão ameaçadas pela grilagem de terras, pela exploração da monocultura do eucalipto, pelas barragens e outros grandes empreendimentos, segundo denunciou no encontro a presidenta da comissão, deputada Leninha (PT).

A resistência e a unificação dos povos tradicionais foram pontos defendidos na audiência - Foto: Sarah Torres / ALMG
A resistência e a unificação dos povos tradicionais foram pontos defendidos na audiência - Foto: Sarah Torres / ALMG

“Não é exagero falar que o Brasil de 2019 está bem próximo do Brasil de 1500. Vivemos sob um governo genocida que nunca escondeu sua intenção de tirar territórios dos povos indígenas e tradicionais. A agressividade no discurso do presidente da República tem servido de combustível para a violência cometida contra os territórios e os povos originários. O resultado é o aumento de invasões e mortes Brasil afora”, criticou a parlamentar.

* Com ALMG.


Postar comentário