Exportadora de papéis e embalagens adere a compromisso global pelo clima

Uma das principais empresas de celulose do Brasil, Klabin anunciou comprometimento na Cúpula do Clima
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Clima
Publicado em: 26/09/2019

A empresa paulistana Klabin, uma das principais companhias que manuseiam celulose no Brasil, aderiu publicamente ao compromisso global pelo clima. Junto à Organização das Nações Unidas (ONU), a exportadora de papéis e embalagens estabeleceu metas e objetivos para reduzir os efeitos das mudanças climáticas, até 2050.

Além disso, a Klabin ingressou na campanha global “Business Ambition for 1.5 ºC – Our Only Future”, junto de outras 86 empresas. Desse grupo, outras duas companhias são brasileiras.

A ideia é seguir com ações que limitem o aumento da temperatura global a 1,5 °C. “Estamos reforçando o comprometimento da Klabin com a sustentabilidade e demonstrando nossa recorrente preocupação com as mudanças climáticas, um dos principais desafios da humanidade. Em nossa gestão, priorizamos um modelo de autossuficiência e respeito ao meio ambiente, que equilibra produtividade com o menor impacto possível ao ecossistema, buscando a melhoria de performance contínua dos nossos negócios”, afirma Cristiano Teixeira, diretor-geral da Klabin.

Empresa brasileira Klabin também tem fábricas na Argentina (Foto: Divulgação/Klabin)
Empresa brasileira Klabin também tem fábricas na Argentina (Foto: Divulgação/Klabin)

E as ações mitigatórias já tiveram início. A matriz energética da empresa é composta por 89.1% de fonte renovável, gerada a partir de produtos de origem florestal, como biomassa e licor negro.

A Klabin também acredita ter um saldo positivo de 5,1 milhões de toneladas de gás carbônico equivalente em seu balanço. Com isso, a base florestal remove mais CO2 da atmosfera do que é emitido em todas as 18 fábricas da companhia. Nos últimos 16 anos, a empresa reduziu em 61% suas emissões específicas de CO2 eq, e espera aumentar esse número.

O compromisso foi anunciado na Cúpula do Clima, organizada pela ONU esta semana em Nova York, nos Estados Unidos.


Postar comentário