Rio e São Paulo: laboratórios que medem qualidade de ar são aprovados pelo Inmetro

Ambos mostraram capacidade em avaliar monóxido de carbono na atmosfera
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 21/08/2019

Como parte das iniciativas para demonstrar o grau de confiabilidade nos resultados das medições dos laboratórios, o Inmetro realizou uma avaliação do desempenho analítico das estações de monitoramento dos principais órgãos Estaduais de Meio Ambiente responsáveis pelo monitoramento de qualidade do ar no país, em São Paulo (CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e no Rio (Inea - Instituto Estadual do Ambiente).

Pixabay
Pixabay

Ambos demostraram confiabilidade no monitoramento do gás poluente monóxido de carbono (CO) na atmosfera de grandes centros urbanos. O nível avaliado para este estudo de desempenho está dentro do limite máximo estabelecido, e bem acima da média encontrada no monitoramento atmosférico das grandes capitais.

A iniciativa, com apoio do Instituto Nacional de Metrologia da República Federal da Alemanha (Physikalisch Technische Bundesanstalt – PTB) abrangeu estações de monitoramento da qualidade do ar de diversos países do continente americano, e deverá ter uma nova rodada em 2020: o Inmetro coordenará a avaliação em um novo parâmetro de qualidade do ar, como o poluente dióxido de nitrogênio (NO2) ou material particulado, considerados prioritários no quesito de serem mais nocivos à saúde humana.

Fonte: Divisão de Comunicação Social Inmetro


Postar comentário