Leilão de compra de energia elétrica deste mês terá 1.541 projetos

Este limitou a participação das hidrelétricas a projetos com capacidade entre 1 e 50 MW
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Energia
Publicado em: 04/10/2019

No próximo dia 18 acontece um leilão de energia elétrica para projetos que começam a operar daqui a 6 anos. Segundo informa o Valor, com base nos dados da EPE, os projetos habilitados somam mais de 71 GW, o que corresponde a 42,5% do total da atual capacidade instalada.

Diferente de leilões passados, este limitou a participação das hidrelétricas a projetos com capacidade entre 1 e 50 MW.

Foram habilitadas 760 eólicas, com capacidade total de 22,5 GW e 685 fazendas solares com 24,8 GW. Foram habilitadas, também, 48 hidrelétricas com uma capacidade total de 0,7 GW e 20 termelétricas a biomassa com 0,8 GW de capacidade.

Reprodução/Climainfo
Reprodução/Climainfo

Do lado dos fósseis, foram habilitadas 26 térmicas a gás natural, com 21,6 GW. E duas térmicas a carvão, no Rio Grande do Sul, com capacidade total de 0,9 GW.

O preço-teto varia conforme a fonte. Para as eólicas, o MWh não pode passar de R$ 189. Para a solar, R$ 209. O MWh das térmicas é o mais caro: R$ 292, seguido das hidrelétricas a R$ 285.

Em tempo: tramita no Senado um Projeto de Lei criando o Programa de Incentivo à Fonte Solar Fotovoltaica, que quer fazer a eletricidade de origem solar representar no mínimo 7% da capacidade instalada no país em dez anos. Considerando a atual capacidade instalada, a meta é equivalente a 11 GW, enquanto hoje temos 2,3 GW, ou 1,4% da capacidade total instalada. Para chegar nesta participação, o PL propõe uma cota de 20% de energia solar fotovoltaica para os leilões de energia nova da Aneel.

Fonte: Climainfo


Postar comentário