Em documento, mais de 11 mil cientistas alertam para alterações climáticas

Artigo de autoria dos pesquisadores foi publicado na revista BioScience
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Clima
Publicado em: 07/11/2019

Mais de 11 mil cientistas de 153 países de todo o mundo alertaram para o “sofrimento incalculável” que a o planeta pode ter com as alterações climáticas. O artigo foi publicado na última terça-feira (5), pela revista BioScience.

“Declaramos clara e inequivocamente que o planeta enfrenta uma emergência climática. Para garantir um futuro sustentável, precisamos mudar a forma como vivemos”, diz um trecho do comunicado.

A publicação do texto marca os 40 anos da primeira conferência mundial sobre o clima, realizada em Genebra, na Itália, em 1979. “A crise climática já chegou e avança mais rápido do que a maioria dos cientistas esperava. É mais grave do que se pensava e ameaça ecossistemas naturais e o destino da humanidade”, diz outra parte do documento.

Especialistas sugeriram mudanças para diminuir o impacto das alterações climáticas (Foto: Domínio público)
Especialistas sugeriram mudanças para diminuir o impacto das alterações climáticas (Foto: Domínio público)

Os especialista sugeriram algumas medidas para impedir o aumento das mudanças climáticas. Entre elas, está a redução o crescimento populacional (atualmente, há mais 200 mil pessoas no mundo por dia), reduzir a utilização de combustíveis fósseis por meio da aplicação de taxas e a substituindo por energias renováveis, impedir a destruição de florestas e diminuir o consumo de carne.

Os mais de 11 mil cientistas de 153 nacionalidades colaboraram para a elaboração dessas mensagens. O professor William Ripple, principal autor do comunicado, diz ter sentido a necessidade de passar a mensagem para que sejam entendidas todas as causas e efeitos dessa crise, e não apenas os problemas mais abordados como as emissões de carbono e o aumento da temperatura global.


Postar comentário