Ministério do Meio Ambiente e Abetre lançam primeira rede de dados sobre resíduos sólidos

Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos (SINIR) está disponível para consulta pública
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 01/07/2019

O Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos (SINIR), maior rede de dados do setor no Brasil, já está disponível para consulta pública no site do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Divulgação/SINIR
Divulgação/SINIR

Lançado em Brasília, na última quarta-feira (26), o SINIR reúne informações de estados e municípios e torna possível o monitoramento de contratos de saneamento, oferta de serviços de limpeza e manejo de resíduos, possibilitando, também, o acompanhamento de projetos e leis, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

O anúncio foi realizado no auditório Ipê Amarelo, no edifício sede do MMA, com a presença de Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, que destacou a importância do SINIR e agradeceu o emprenho da Abetre ao propor, sem ônus, a implementação e o gerenciamento da plataforma. "Espero que a ferramenta possa alavancar os projetos que o setor necessita", ressaltou, frisando que "o SINIR é uma ferramenta decisiva para a erradicação dos lixões".

As autoridades presentes elogiaram a iniciativa da Abetre e da equipe da Secretaria de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente. "A palavra da vez é transparência, e o SINIR toma forma justamente para descomplicar a gestão pública, proteger o meio ambiente e levar benefícios à sociedade", declarou Luiz Gonzaga, presidente da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (ABETRE).

"Com dados oficiais, o Brasil poderá, finalmente, destravar a implementação dos 500 aterros sanitários necessários para vencermos a guerra contra os lixões, que ainda afetam a vida de 42 milhões de habitantes, e aumentarmos a qualidade da saúde pública", completou Gonzaga.

Também participaram da cerimônia: André Luiz Felisberto França, secretário de Qualidade Ambiental; Carlos Gomes, deputado federal (PRB-RS) e presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cadeia Produtiva da Reciclagem; Ana Amélia Lemos, senadora (PP-RS); Valdez Rodrigues Venâncio, presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA), entidade sucessora da antiga Fatma (Fundação do Meio Ambiente); e Ana Lucia Santoro, secretária do Ambiente e Sustentabilidade do Rio de Janeiro, entre outras.

O sistema nacional de informações tomou forma após um acordo de cooperação técnica do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos (ABETRE), para oferecer um banco de dados confiável e atualizado com números do setor público e privado.

Fonte: Ricardo Viveiros & Associados Oficina de Comunicação


Postar comentário