Ministério do Meio Ambiente volta atrás e confirma Semana do Clima em Salvador

Prefeito da cidade comemorou o recuo do governo
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Política Ambiental
Publicado em: 20/05/2019

O ministro do meio ambiente Ricardo Salles voltou atrás e concordou com a realização da Semana do Clima (Climate Week) em Salvador, no próximo agosto. Em nota divulgada nesse domingo (19), o ministro também diz que o país participará da Conferência do Clima no final do ano. Antônio Carlos Peixoto de Magalhães Neto, prefeito de Salvador, comemorou o giro de 180º.

Divulgação/Regional Climate Weeks
Divulgação/Regional Climate Weeks

"Felizmente, tudo deu certo e hoje houve a confirmação. Como prefeito, estou muito feliz por ajudar a trazer mais um grande evento para a nossa cidade. Salvador está preparada para receber os dirigentes da ONU, pesquisadores e demais congressistas", tweetou o político.

Na última sexta-feira (17), a Frente Nacional de Prefeitos havia divulgado um pedido o apoio do governo federal à realização do evento.

O ministro Salles quer colocar na pauta da Climate Week formas de compensação financeira via pagamento por serviços ambientais e a Agenda de Qualidade Ambiental Urbana.

Até o fechamento desta nota, a Convenção do Clima (UNFCCC) não havia confirmado a realização do evento no Brasil.

Leia a íntegra da nota do ministro Ricardo Salles:

O Ministério do Meio Ambiente, através de entendimentos mantidos nesses últimos dias com o Prefeito de Salvador, o Ministro das Relações Exteriores e o novo Secretário-Executivo do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, decidiu formular proposta com ênfase na Agenda de Qualidade Ambiental Urbana e no Pagamento por Serviços Ambientais, através de instrumentos financeiros que visem dar efetividade econômica às atuais e futuras ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas no Brasil, a serem discutidas e apoiadas na Climate Week, em Salvador, bem como nos eventos subsequentes até a COP25, no Chile, os quais deverão contar com a participação deste Ministério do Meio Ambiente e do Ministério das Relações Exteriores.

Fonte: InfoClima


Postar comentário