Ministério oferta cursos sobre água, clima e consumo sustentável

Inscrições se encerram no próximo dia 21 de novembro
Da Redação / Ecológico - redacao@revistaecologico.com.br
Meio Ambiente
Publicado em: 14/11/2018

O Ministério do Meio Ambiente abriu inscrições para cursos a distancia. Mais que uma chance de atualizar o currículo, é uma oportunidade de aprofundar o conhecimento em temas correlatos à sustentabilidade.

São nove turmas e, para cada uma, são ofertadas duas mil vagas. Os cursos têm objetivos variados, como: incentivar estilos de vida sustentáveis; fornecer material para o servidor público promover uma gestão urbana de baixo carbono; trabalhar o conhecimento de educadores para construção de valores mais sustentáveis com as crianças; e contribuir para o uso da educação ambiental na mediação de conflitos socioambientais.

A carga horária varia entre 25 e 60 horas e tudo é feito pela internet, no ambiente virtual de aprendizagem do MMA. Com aulas de temas abrangentes e outros mais especializados, os cursos são voltados para um público bastante heterogêneo. Podem participar gestores públicos, educadores, especialistas e cidadãos em geral.

Como se inscrever

A matrícula é rápida e simples. O interessado precisa apenas fazer um cadastro prévio, preenchendo algumas informações na plataforma onde são ofertadas as aulas. Depois, basta se inscrever em um curso ou em vários. O Ministério alerta, contudo, que “é importante ficar atento ao prazo, porque a efetivação da inscrição está condicionada ao número de vagas disponíveis”.

De acordo com o levantamento mais atual do MMA (feito nesta semana), ainda há vagas para os seguintes cursos:

  • Conflitos em Unidades de Conservação: estratégias de enfrentamento e mediação
  • Crianças e o Consumo Sustentável
  • Juventudes, Participação e Cuidado com a Água
  • Educação Ambiental e Mudanças do Clima para Gestores
  • Estilos de vida sustentáveis
  • Guia para a Produção de Conteúdos EAD
  • Igualdade de Gênero e Desenvolvimento Sustentável
  • Tornar a Unidade de Conservação visível: estratégia para promover articulações e captar recursos

Postar comentário