Outono chega com temperaturas acima da média

Estação vai sofrer influência do fenômeno El Niño
Da Redação* / Ecológico - redacao@revistaecologico.com.br
Clima
Publicado em: 20/03/2019

Iniciado nesta quarta-feira (20), o Outono chega mais uma vez ao hemisfério sul para fazer a transição no Brasil entre o verão quente e úmido e o inverno frio e seco. A estação é, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), um período marcado por chuvas mais escassas no interior do país.

Até 21 de junho, a estiagem tende a se acentuar no semiárido nordestino e no norte de Minas Gerais. Mas, conforme os meteorologistas, na parte norte das regiões Nordeste e Norte do país ainda é época de muita chuva, principalmente se houver a persistência da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Chegada do frio

O outono se caracteriza pelas primeiras incursões de massas de ar frio no ano, oriundas do sul do continente. A previsão é que elas provocam o declínio das temperaturas do ar, principalmente na Região Sul e parte da Região Sudeste.

O Inmet alerta que, durante esta estação, observam-se as primeiras formações de fenômenos adversos, tais como: nevoeiros nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste; geadas nas regiões Sul e Sudeste e no Mato Grosso do Sul.

Também é preciso se preparar para a possibilidade de neve nas áreas serranas e nos planaltos da Região Sul e para enfrentar a friagem no sul da Região Norte e nos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e até mesmo no sul de Goiás.

El Niño

Os meteorologistas indicam ainda a possibilidade de o Outono sofrer a influência do fenômeno El Niño, a partir de mudança na distribuição de temperatura na água no Oceano Pacífico. Esta situação contribui, de acordo com o Inmet, para que os impactos sobre a precipitação e temperatura no Brasil não ocorram de forma generalizada e significativa.

No entanto, as condições climáticas frequentemente associadas ao El Niño, como excessos de chuvas sobre a Região Sul e diminuição sobre a parte norte e nordeste do país, bem como uma tendência de aumento moderado das temperaturas médias na parte central, não estão descartadas. Elas podem ocorrer, conforme os meteorologistas, de maneira irregular em alguns locais durante os próximos meses.

Foto: Pexels / Divulgação
Foto: Pexels / Divulgação

Confira a previsão para cada região do país:

Região Norte

A previsão para o outono indica que as chuvas deverão permanecer de normal a acima da climatologia em grande parte da Região Norte, exceto em uma pequena porção que abrange o sul de Roraima, noroeste do Pará e nordeste do Amazonas, onde as precipitações ocorrerão ligeiramente abaixo da média climatológica. As temperaturas deverão ficar dentro da Normal Climatológica a ligeiramente acima da média em toda região. Entretanto, existe a possibilidade de ocorrência dos primeiros episódios de friagem no sudoeste da Região Norte, devido à entrada de massas de ar de origem polar no Brasil.

Região Nordeste

A previsão do modelo estatístico do Inmet para o outono indica chuvas de normal a abaixo da média em grande parte da Região Nordeste, sendo que até meados do mês de abril as chuvas devem persistir sobre a parte norte desta área, devido à permanência da ZCIT em sua posição climatológica. Além disto, a diminuição da temperatura das águas próximas à costa nordestina pode reduzir as chances de chuvas até o final do outono. No leste do Nordeste, normalmente existe um aumento gradativo das chuvas entre as estações de outono e inverno, devido à evolução dos Distúrbios Ondulatórios de Leste (DOL). As temperaturas deverão ficar acima da média em toda região, principalmente no semiárido nordestino.

Região Centro-Oeste

A previsão para o outono indica uma probabilidade das chuvas ocorrerem dentro da normalidade a ligeiramente acima da média climatológica em grande parte da região, exceto no noroeste de Goiás, onde existe a possibilidade das chuvas serem mais fracas. Ressalta-se que, a partir do mês de maio tem-se o início de período seco na parte central do país. As temperaturas deverão ficar acima da média em toda região, principalmente no leste de Mato Grosso e Goiás. Contudo, não se descarta a possibilidade da ocorrência das primeiras geadas e friagens sobre o Mato Grosso do Sul e sul de Goiás.

Região Sudeste

Para o outono, a previsão indica que devem permanecer áreas com chuvas dentro da faixa normal ou ligeiramente acima para os próximos três meses. Espera-se que as massas de ar frio passem com maior frequência pela Região Sudeste somente a partir de maio, porém a previsão é de temperaturas acima da média.

Região Sul

O prognóstico climático para o outono indica que as chuvas ficarão acima da média em toda Região Sul, principalmente sobre a parte oeste. É importante destacar que existe um aquecimento da área oceânica próxima à costa da Argentina e mais acentuada no sudeste do Brasil, que favorece as condições de instabilidade atmosférica e consequente precipitação nesta área. Aliado a esta situação, tem-se o aquecimento do Oceano Pacífico, caracterizando um El Niño de fraca intensidade que pode acentuar as temperaturas na região nos próximos meses, concordando com a previsão de temperaturas acima da média no outono. Contudo, esta previsão não elimina a possibilidade de ocorrência de geadas, principalmente em áreas serranas, à medida que se aproxima do inverno.

* Com Inmet.


Postar comentário