Férias também é tempo de exercitar os neurônios

Segundo a ciência, o período de descanso é benéfico para os neurônios. Porém, podemos mantê-los ativos de maneira divertida e relaxante
Qualidade de vida
Publicado em: 11/12/2018

A correria do cotidiano, o trabalho, o estudo, a casa, os filhos… O cérebro é submetido diariamente a múltiplas tarefas que exigem muitos esforços. Por essa razão, é importante parar e recarregar as energias. Você sabe por quê? A notícia é boa: a ciência explica e alivia quem sente culpa ao descansar…

“Pensar cansa”, diz a neurocientista Suzana Herculano Houzel. “O aspecto curioso do cansaço do cérebro é que ele é específico para aquelas partes que estavam trabalhando intensamente de fato. Então, se você passa muito tempo fazendo contas de cabeça, você esgota a sua capacidade de lidar com números, mas você é totalmente capaz de fazer alguma atividade que exija a atuação de outros sistemas do seu cérebro”, esclarece.

Por isso, tirar férias e descansar os neurônios é tão importante. Neurocientistas descobriram que a atividade cerebral se reorganiza completamente durante esse período. As áreas ativadas no cérebro quando estamos descansando são diferentes das áreas ativadas quando estamos trabalhando ou realizando tarefas do cotidiano.

Ainda assim, é possível manter o cérebro ativo durante o período de descanso com atividades prazerosas e relaxantes. Antes de começar, uma dica: as atividades não devem ter cara de tarefa escolar ou profissional. A ideia é não ter a cobrança típica desses ambientes para exercitar seu cérebro enquanto você se diverte.

Ginástica para o cérebro

Um bom exemplo são as neuróbicas. Essas atividades fazem parte das aulas de ginástica para o cérebro e funcionam como “aeróbica para os neurônios”. Elas consistem em tirar o cérebro da zona de conforto, fazendo as tarefas comuns do cotidiano de um jeito diferente. Isso faz com que os neurônios tenham que encontrar outro caminho para realizar a mesma atividade.

“As neuróbicas estimulam padrões de atividade neurais que criam conexões entre as diferentes áreas do cérebro e fazem com que as células nervosas produzam nutrientes naturais do cérebro”, explica Solange.

Confira algumas dicas do Método Supera para o cérebro:

Jogos – Essa dica vale tanto para as crianças quanto para os adultos! A prática de esportes como queimada e frescobol desenvolvem a inteligência corporal e estimulam o trabalho em equipe. Jogos de raciocínio também são estimulantes como o sudoku, que desenvolve o raciocínio, o Tangram, que estimula a percepção viso-espacial e jogos de tabuleiro, que promovem a interação entre os participantes, estimulam a memória e a agilidade de raciocínio.

Dança – A atividade traz inúmeros benefícios para o cérebro, principalmente para os idosos. De acordo com estudos, dançar tem o efeito de frear ou até mesmo reverter o declínio das capacidades físicas e mentais naturais da idade.

Alimentação – Durante o período de descanso do trabalho e estudos, temos mais tempo livre. Por que então não se alimentar melhor? Tomar café da manhã, por exemplo, é essencial para o bom funcionamento do cérebro. Você pode incluir ovos, já que a gema é rica em colina, relacionada à memória. Vale comer também oleaginosas, ricas em vitamina E e que ajudam a diminuir o declínio cognitivo com a idade.

Conheça algumas neuróbicas que podem ser feitas em casa, proporcionando momentos descontraídos em família durante as férias:

•Ande pela casa de trás para frente

•Vista-se de olhos fechados;

•Tome banho no escuro ou inverta a ordem;

•Veja fotos de cabeça para baixo e tente observar cada detalhe

•Veja as horas num espelho; use o relógio de pulso no braço direito (ou no braço esquerdo, se for canhoto)

•Decore uma palavra nova de outro idioma por dia

•Quando for a um restaurante, tente identificar os ingredientes que compõem o prato que escolheu

•Faça um novo caminho para um passeio ou introduza pequenas mudanças nos seus hábitos cotidianos

•Monte um quebra-cabeça e tente encaixar as peças corretas o mais rapidamente que conseguir, cronometrando o tempo.

•Experimente memorizar aquilo que precisa comprar no supermercado ao invés de elaborar uma lista.

•Ouça as notícias na rádio ou na televisão quando acordar. Durante o dia, escreva os pontos principais de que se lembrar.

•Ao ler uma palavra, pense em outras cinco que comecem com a mesma letra.

•Escove os dentes ou escreva em uma folha de papel com a mão contrária da de costume


Postar comentário