Piacesi cria “refúgio” na Casa Cor Minas 2019

Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Arquitetura Sustentável
Publicado em: 06/09/2019

Simplicidade e minimalismo. Esse é o conceito que permeia o espaço assinado pelo arquiteto Júnior Piacesi na 25ª edição da Casa Cor Minas, que ocorre entre 03 de setembro e 13 de outubro, em Belo Horizonte. Baseado no slow living, Piacesi traz a natureza e a desconexão digital como mote do ambiente. O projeto apresenta resposta a um mundo cada vez mais acelerado, hiperconectado e reforça a necessidade de se viver com elementos essenciais.

Na busca de referências do espaço, o arquiteto planejou diferentes propostas para atender a quem procura por conexão com a alma, a natureza e a praticidade. Em 134m², sendo 57m² de área interna, o refúgio é projetado sobre estruturas metálicas e envolto por uma floresta de eucaliptos, suspenso a seis metros do chão e com acesso por meio de uma rampa que leva o visitante para o ambiente através de um caminho dentre as árvores. Piacesi conseguiu adequar a arquitetura do ambiente à contemporaneidade, deixando um marcante traço autoral.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Refúgio é revestido externamente por espelhos, como elemento de envidraçamento que mimetiza a construção, dando a sensação de multiplicação da floresta; vidro, que conecta o interior com a natureza do entorno; e uma tela tensionada microclimática, que além de sustentável, possibilita um fechamento em curva sem perder a transparência. Vidro, aço, concreto, couro e seixos compõem o portfólio de materiais utilizados, criando uma harmoniosa atmosfera de ligação da casa com a natureza.

“O projeto busca uma arquitetura moderna e acessível. O intuito foi, realmente, trazer conceito e lifestyle que abraçassem a natureza, dando luz a um universo menos digital e mais tranquilo. Um verdadeiro refúgio”, resume o arquiteto.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Postar comentário