Porque você deve fazer xixi durante o banho

Com esse ato diário, uma pessoa pode economizar 4.380 litros de água por ano
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 08/05/2019

Em um primeiro momento, fazer xixi durante o banho pode parecer motivo de vergonha em uma roda de conversa. Entretanto, o ato é considerado por muitos ambientalistas como uma solução prática e eficaz para a redução do consumo de água do planeta.

Fazer xixi no banho é considerado um ato sustentável (Foto: Pixabay)
Fazer xixi no banho é considerado um ato sustentável (Foto: Pixabay)

Segundo levantamento da campanha “Xixi no Banho”, realizada desde 2009 pela Organização Não-Governamental (ONG) SOS Mata Atlântica, cada pessoa pode economizar cerca de 4.380 litros de água com o ato diário. Isso porque essa ação impede o uso das descargas, que geralmente utilizam de seis a dez litros de água a cada acionamento.

Nojo?

Um dos motivos que causam a repulsa ou até a vergonha de fazer xixi durante o banho é o nojo que as pessoas podem ter ao entrar em contato com o fluido. Ainda de acordo com a SOS Mata Atlântica, 95% do xixi é composto de água. Os outros 5%, de substâncias, como ácido úrico, uréia e sal.

A urina é estéril e livre de bactérias. Com isso, o toque com o corpo humano não é prejudicial para a saúde. Entretanto, é importante tomar cuidado para não entrar em contato com o xixi de uma pessoa com infecção urinária por meio de feridas abertas.

Debaixo d'água, a tendência é que as pessoas se sintam mais confortáveis e relaxem. Esse estado de tranquilidade atinge também o esfíncter uretral, estrutura muscular que controla a nossa capacidade de segurar a urina.

Higiene

Também é necessário um alerta sobre o possível mau cheiro causado pela urina. Para evitá-lo, faça xixi o mais próximo do ralo e deixe a água com sabão limpar toda área depois que terminar.

A vontade de urinar durante o banho é comum porque, debaixo d'água, as pessoas tendem a se sentir mais confortáveis e relaxadas. Esse estado de tranquilidade estimula o esfíncter uretral, estrutura muscular que controla a capacidade humana de segurar a urina. E prender o xixi, principalmente por muito tempo, é perigoso e pode causar pedra nos rins, além de infecção e incontinência urinária.


Postar comentário