Em Brasília, povos indígenas exigem justiça contra violações de seus direitos constitucionais

Indígenas
Publicado em: 25/04/2019

Vindos das cinco regiões do Brasil, milhares de indígenas iluminaram a Praça dos Três Poderes com a palavra “Justiça” após marcharem na última quarta-feira (24) pela Esplanada dos Ministérios, para reivindicar seus direitos constitucionais e denunciar a explosão da violência em seus territórios. Eles estão em Brasília reunidos para o Acampamento Terra Livre (ATL).

“A mensagem que levamos para o mundo todo é a de que justiça é o nosso território nas nossas mãos. É a nossa saúde com qualidade e respeito às nossas necessidades. Justiça é termos a nossa educação específica e diferenciada de acordo com os valores de cada povo. Justiça é o nosso território não ser invadido. É nossas lideranças não serem assassinadas. Esta intervenção simboliza Justiça. É isso que estamos fazendo aqui, na Esplanada dos Ministérios: exigindo Justiça!”, afirma o Cacique Marcos Xukuru, de Pernambuco.

Foto: Greenpeace
Foto: Greenpeace
Em sua 15ª edição, o ATL, que acontece até sexta-feira (26), em Brasília, é a maior assembleia indígena do Brasil e tem como principal propósito reivindicar que os direitos constitucionais dos povos indígenas sejam respeitados, como o direito à terra e o direito de viver de acordo com o seu modo de vida tradicional.

Postar comentário