Projeto "Plantando jardins filtrantes e Água Boa" é apresentado no 4º Simpósio Brasileiro sobre Wetlands Construídos

Saneamento
Publicado em: 31/07/2019

"Boa parte das discussões sobre as políticas de saneamento básico no Brasil focam nos territórios com maior adensamento populacional e no saneamento centralizado, mas boa parte das áreas de mananciais, que precisam do saneamento para preservar a qualidade da produção de água fica afastada dos grandes centros e por isso desatendida quanto e esse serviço essencial. A população residente nessas áreas, muitas vezes periféricas, não tem qualquer assistência para construir ou regularizar o tratamento doméstico individual e por vezes, por falta de informação, não trata ou trata de forma inadequada dos efluentes, contaminando rios e nascentes, como também acontece em cabeceiras de sistemas com captação para consumo humano e fornecimento para os grandes centros", assim Rodolfo Vieira Nunes de Almeida, presidente da Sociedade Ecológica Amigos de Embu - SEAE abre sua apresentação no 4º Simpósio Brasileiro sobre Wetlands Construídos, que está sendo realizado na Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, no auditório principal da Escola de Engenharia, Campus Pampulha, Belo Horizonte - MG, durante os dias 31 de julho a 2 de agosto de 2019.

Para Almeida, o objetivo do trabalho é levar em linguagem fácil e acessível as informações essenciais sobre a necessidade do tratamento do esgoto, um método seguro que traz dignidade e bem-estar, principalmente pelo fato de ser altamente replicável, devido a produção de uma cartilha, que pode ser seguida a qualquer tempo, por qualquer pessoa alfabetizada. Atendendo todas as faixas etárias, desde jogos lúdicos para os jovens das escolas, até adultos e idosos, independente do grau de instrução, podem entender os processos e replica-los. Outra prioridade foi possibilitar a geração de renda, que é peça essencial na viabilidade para áreas carentes, pois, através da formação no curso desenvolvido o morador pode passar a oferecer a prestação desse serviço como instalador e se diferenciar no mercado de trabalho.

De acordo com Inara Laurindo Siqueira, bióloga e educadora ambiental da SEAE, A Associação Ecológica Amigos de Embu, conhecida como SEAE, é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e atua na região há mais de 44 anos, com ações que contribuem para a transformação das comunidades, através do incentivo à participação popular nas questões prementes de conservação ambiental, manutenção dos mananciais e melhoria da qualidade de vida. O projeto "Plantando Jardins Filtrantes e Água Boa" visa a difusão da tecnologia dos Wetlands construídos, em uma comunidade carente, o tratamento do esgoto por meio de soluções baseadas na natureza, o baixo custo para implantação do projeto, a elevada eficiência na remoção de poluentes e principalmente a possibilidade de ser descentralizada. Com apoio financeiro do Fundo Socioambiental CASA, o projeto possibilitou o diagnóstico da área de estudo, a educação ambiental, a instalação e capacitação de pessoas da comunidade e interessados no assunto, e ainda, a produção da cartilha do Jardim Filtrante juntamente com apresentação dos dados. O estudo foi desenvolvido durante doze meses, iniciados em julho de 2018 e finalizado em junho de 2019, com participação de voluntários, a Equipe SEAE e parceria com Canal InfraVerde.

A SEAE irá participar do evento, por meio da apresentação em banner do projeto “Plantado jardins filtrantes e água boa”, será representada por Rodolfo Almeida e Inara Siqueira.

Mais informações: seaembu.org.br

Serviço

4º Simpósio Brasileiro sobre Wetlands Construidos

De 31 a 2 de agosto

Belo Horizonte - MG

Inscrições pelo e-mail: m4simposiowetlands@gmail.com


Postar comentário