Reino Unido pretende proibir venda de novos carros a gasolina e diesel a partir de 2035

Medida faz parte de uma série de ações a serem anunciadas até a COP26, em Glasgow, na Escócia
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Política Ambiental
Publicado em: 05/02/2020

O governo do Reino Unido anunciou, nessa terça-feira (4), por meio do primeiro-ministro Boris Johnson, a intenção de proibir a venda de novos veículos a gasolina e a diesel, incluindo os híbridos, a partir de 2035. A ação seria um dos esforços para a nação insular alcançar a neutralidade de carbono.

O anúncio foi realizado em Londres, na Inglaterra, durante um evento de apresentação da Conferência das Nações Unidas sobre a Mudança Climática de 2020, a COP26. O encontro mundial e de suma importância para o meio ambiente acontecerá em Glasgow, na Escócia, entre 9 de novembro e 19 do mesmo mês.

Londres, capital da Inglaterra e do Reino Unido (Foto: Domínio público)
Londres, capital da Inglaterra e do Reino Unido (Foto: Domínio público)

Mesmo sob tensão com a saída da nação insular da União Europeia, o Reino Unido se comprometeu, por lei, a alcançar a neutralidade de carbono até 2050. A previsão era de acabar com a venda de veículos a gasolina e diesel em 2040, mas agora a proibição será antecipada em cinco anos e passa a incluir os veículos híbridos.

“A realização da COP26 é uma importante oportunidade para que o Reino Unido e as nações de todo mundo deem um passo adiante na luta contra a mudança climática. Ao mesmo tempo em que vamos estabelecer, ao longo do ano, os planos para alcançar nosso ambicioso objetivo de neutralidade de carbono até 2050, vamos incentivar outros que se unam a nós no compromisso de zero emissão”, completou. 2020 deve ser o ano em que mudamos a tendência sobre o aquecimento global, será o ano em que escolhemos o futuro mais limpo e mais verde para todos”, disse Johnson.


Postar comentário