Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço tem área ampliada pela Unesco

Novas áreas estão no Norte de Minas Gerais e na Região Metropolitana de BH
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 14/08/2019

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) divulgou que a Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço foi ampliada. As novas áreas estão localizadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, englobando a Serra do Cipó, e no Norte de Minas Gerais, abrangendo Mosaico Jequitinhonha-Serra do Cabral. A ampliação garante uma série de benefícios às regiões.

Serra do Espinhaço tem extensão de 1.200 quilômetros (Foto: Divulgação/Serra do Espinhaço)
Serra do Espinhaço tem extensão de 1.200 quilômetros (Foto: Divulgação/Serra do Espinhaço)

A justificativa para o aumento da área considerada Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, uma cadeia montanhosa que chega até a divisa com o estado da Bahia, se dá por dois motivos. O primeiro é a necessidade de novos estudos nessas regiões, principalmente no Norte de Minas. Já o segundo se deu pela facilidade de proteger essas áreas quando integradas a um conjunto.

Reserva da Biosfera pode ser classificada como um conjunto de áreas de alta relevância para preservação. Elas englobam Unidades de Conservação (UCs), corredores ecológicos e bacias hidrográficas. Há também uma série de ações que devem ser executadas com o objetivo de aliar a conservação ambiental ao desenvolvimento humano sustentável.

A Serra do Espinhaço possui três biomas brasileiros: Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica. Em 1.200 quilômetros estão dezenas de UCs (federais, estaduais e municipais), que abrigam centenas de espécies somente encontradas nesses territórios, além de algumas das mais importantes bacias hidrográficas do país, como a do São Francisco.


Postar comentário