Ricardo Salles é vaiado em evento da Semana sobre Mudança do Clima

Ação, organizada pela ONU, chegou a ser cancelado pelo ministro do Meio Ambiente em maio deste ano
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Política Ambiental
Publicado em: 21/08/2019

Presente no terceiro dia da Semana Latino-Americana sobre Mudança do Clima, organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles foi vaiado em diversos momento pelo público. O evento em Salvador, na Bahia, chegou a ser cancelado pelo próprio representante.

Em discurso abafado com vaias, Salles disse que o governo não é omisso com a questão ambiental (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
Em discurso abafado com vaias, Salles disse que o governo não é omisso com a questão ambiental (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Ricardo Salles chegou a dizer que as queimadas no Brasil são preocupantes e que o governo não é omisso com o desmatamento. Quando ele entrou no auditório, cartazes com os dizeres "fora, Salles", "fascista", e "assassino". De janeiro a essa terça-feira (20), o número de queimadas na Amazônia foi 145% superior ao registrado no mesmo período de 2018. Já o desmatamento na Amazônia cresceu 15% em relação ao ano passado, segundo dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia - Imazon.

"Eu queria dizer aos nosso prefeito (Antônio Carlos Magalhães) ACM Neto que, apesar das gentis palavras, eu, perante todos, de uma forma bastante direta, diria: nós fomos convencidos pelo prefeito a fazermos o evento, o que permite que todos os senhores e senhoras estejam aqui, cada um manifestado as suas posições, as suas questões, os seus pontos de vista", discursou Salles.

Em maio, Salles anunciou o cancelamento do evento da ONU sobre o clima em Salvador. Na época, ele afirmou que "não fazia sentido" o Brasil sediar um encontro para preparar a COP 25 (Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas), uma vez que o evento não aconteceria mais no país seria realizado no Chile.

"Vou manter um encontro que vai preparar um outro, que não vai acontecer mais no Brasil, por quê? Não faz o menor sentido, vai para o Chile! Vou fazer uma reunião para a turma ter oportunidade de fazer turismo em Salvador? Comer acarajé?", disse na ocasião.


Postar comentário