Sacolas que se decompõem rapidamente no oceano serão vendidas no Japão

Produto é da empresa multinacional Fukusuke Kogyo, fabricado em parceria com a Universidade de Gunma
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 23/01/2020

As sacolas plásticas que poluem os oceanos devido ao descarte mal feito podem estar com os dias contados no Japão. Isso porque uma nova tecnologia foi desenvolvida e começará a ser comercializada no país asiático.

A empresa multinacional Fukusuke Kogyo, em parceria com a Universidade de Gunma, desenvolveu sacolas especiais. Elas são feitas de resinas de cana-de-açúcar e milho e se decompõem rapidamente no oceano.

Sacola convencional pode demorar 450 anos para se decompor (Foto: Domínio público)
Sacola convencional pode demorar 450 anos para se decompor (Foto: Domínio público)

A sacola, caso chegue ao oceano, é consumida por bactérias marinhas. Elas são capazes de decompor mais de 90% do material em 180 dias.

O plástico convencional demora cerca de 450 anos para se decompor no meio ambiente. A comercialização do produto deve ter início em breve a nível local.


Postar comentário