Secretária de agricultura fala sobre temas ambientais na ALMG

Ana Valentini comentou recarga hídrica e monocultura de eucalipto
Da redação* - redacao@souecologico.com
Política
Publicado em: 15/10/2019

Presente a mais uma edição do Assembleia Fiscaliza, quando integrantes do governo de Minas Gerais comparecem à Assembleia Legislativa (ALMG) para prestar contas, a titular da Secretaria estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ana Maria Valentini, falou nessa segunda-feira sobre questões relacionadas a preservação ambiental e produção sustentável no campo.

Mais de dez parlamentares fizeram questionamentos à secretária no encontro conduzido pela Comissão de Agropecuária e Agroindústria da ALMG. No evento, foi feita a prestação de contas da Seapa referentes ao segundo quadrimestre deste ano.

Água no semiárido

Questionada por Gil Pereira (PP) sobre a escassez de água no Norte, Jequitinhonha e Mucuri, a secretária manifestou preocupação com a recarga hídrica. Segundo ela, mesmo depois de os dois últimos anos apresentarem índice pluvial perto da normalidade, o problema permanece. “O produtor já percebeu que precisa cuidar. Mas há várias questões envolvidas”, reforçou.

Sobre o tema, Inácio Franco (PV) propôs que o governo apoie a construção de mais barraginhas, como forma de reservar água no meio rural, no que recebeu apoio de Celise Laviola. Valentini concordou, destacando que a barragem ajuda a aumentar o volume de água no lençol freático, e não apenas na água que fica na superfície. Ela informou que em 2019, foram investidos mais de R$ 2 bilhões nessas obras para construção de 5.573 barraginhas.

Monocultura de eucalipto

Já Doutor Jean Freire (PT) discordou da transferência da responsabilidade para a Seapa, da monocultura de eucalipto, antes vinculada à Secretária de Meio Ambiente (Semad). Segundo ele, mesmo com as restrições ambientais, a cultura “arrasou” com as regiões mais secas do Estado e envenenou os rios.

Com visão distinta, a secretária avalia que a vinculação da produção de eucalipto e outras madeiras à Seapa é mais adequada. “Entendo que a diretriz da Semad é outra, que não é a de incentivar essa produção”. Nesse sentido, ela defendeu que o Estado crie um plano de incentivo à produção de florestas.

(*Com informações da ALMG)

Secretária apresentou relatório gerencial a deputados  - Foto: Willian Dias / ALMG
Secretária apresentou relatório gerencial a deputados - Foto: Willian Dias / ALMG

Postar comentário