Semad lança edital para compor comissão de educação ambiental

Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Educação Ambiental
Publicado em: 28/11/2019

O Governo de Minas lança edital para compor a Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA), para o triênio de 2020 a 2022. O processo seletivo, publicado pelas secretarias de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e de Educação (SEE), está com inscrições abertas até o próximo dia 12 de dezembro.

A eleição é voltada para organizações não-governamentais legalmente constituídas no Estado de Minas Gerais para a proteção, conservação e melhoria do meio ambiente, cadastradas no Cadastro Estadual de Entidades Ambientalistas (CEEA), da Semad, há pelo menos 1 ano.

Também podem participar entidade privada reconhecidamente dedicada ao ensino, pesquisa ou desenvolvimento tecnológico ou científico na área do meio ambiente e da melhoria da qualidade de vida, com atuação na área de educação ambiental.

Para concorrer às vagas do Edital, os candidatos deverão preencher e assinar dois documentos: o formulário de inscrição e um relatório de atividades, disponíveis para download no link

Neste link também consta todo o calendário das Atividades do Processo Eletivo para composição da CIEA/MG.

Os documentos devem ser encaminhados para a Diretoria de Educação Ambiental e Relações Institucionais (Deari) da Semad, por meio do e-mail educacao.ambiental@meioambiente.mg.gov.br.

A divulgação do resultado das inscrições será em 14/01/2020, portanto é importante ficar atento aos prazos, processos e datas de divulgação.

Histórico

A comissão foi instituída pelo Decreto Estadual nº 44.264 de 24/03/2006 e implementada por meio do edital Semad/CIEA nº 01/2019 em 12/11/2019. Ela tem o objetivo de promover a discussão, gestão, coordenação, acompanhamento e avaliação dos programas projetos e ações e implementação das atividades de Educação Ambiental no Estado.

Além da Semad e da SEE), a CIEA é coordenada pela Ordem dos Advogados do Brasil Seccional MG (OAB/MG) e pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama).


Postar comentário