Tamanho do prato influencia hábitos alimentares

Quanto maior ele é, menor parece a porção de comida, o que induz a encher mais o prato
Saúde
Publicado em: 13/03/2019

A gente usa todo dia e não imagina o quanto pode afetar nossa alimentação. Apesar de passar desapercebido, o tamanho do prato que utilizamos durante as refeições influencia diretamente nos hábitos alimentares, e podem ajudar a perder ou ganhar peso.

Pesquisa realizada em restaurantes populares de Brasil, China, Finlândia, Gana e Índia, publicado na revista científica British Medical Journal, da Inglaterra, concluiu que o tamanho das porções de comida servidas em restaurantes populares (comida a quilo, pratos feitos, marmitex e o prato executivo) contribui para o aumento da obesidade. As análises mostraram que uma refeição brasileira contém em média 1.200 calorias. O recomendado é que um homem adulto ingira 2.500 kcal por dia e uma mulher adulta 2.000 kcal. Sendo assim, o famoso “PF” tem cerca de metade da necessidade calórica diária de um homem adulto e 60% de uma mulher adulta.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

E o self-service não fica para trás, por conta do tamanho do prato oferecido pelos restaurantes, que influenciam na quantidade de alimentos que ingerimos. Quanto maiores eles são, menor parece a porção de comida, o que te induz a encher mais o prato. “O recipiente cheio dá o recado para o cérebro de que a saciedade virá. Então, os pratos grandes fazem com que a quantidade de comida pareça menor, e os pequenos podem nos levar a calcular mal e pensar que a mesma quantidade é mais do que é”, explica o Dr. Henrique Eloy, médico gastroenterologista.

O resultado se vê na balança. Hoje, 54% dos brasileiros estão acima do peso e quase um quinto da população tem diagnóstico de obesidade. Isso acontece, principalmente, porque os mecanismos de compensação bioquímica do cérebro são afetados, e a pessoa perde a noção da saciedade. O organismo precisa de cada vez mais alimento para se saciar. E muitas pessoas têm os mecanismos de saciedade normalmente alterados: “Obesidade é uma doença. As pessoas precisam ficar atentas a isso, principalmente, se já têm propensão a ganhar peso”, alerta Eloy.

Por isso, a dica é que antes de escolher a comida, o ideal é selecionar o tamanho do prato. E a troca da louça pode funcionar mesmo fora de casa. “É preciso ter uma consciência no ato da alimentação e, para isso, o ideal é buscar pratos menores”, aconselha o médico.

Uma nova pesquisa publicada no periódico científico Journal of Association for Consumer Research constatou que pratos menores podem, sim, fazer você comer menos. Os trabalhos investigaram se o tamanho do recipiente é efetivo para reduzir a ingestão de alimentos nas refeições, e a conclusão foi que diminuir o tamanho da louça pela metade baixou em 30% o consumo de comida. “A partir do momento que você cria essa consciência sobre a quantidade que irá te saciar, o tamanho do prato deixará de influenciar”, conclui Henrique Eloy. O médico ainda ressalta que a quantidade de calorias recomendada varia de pessoa para pessoa, levando em conta seu estilo de vida, saúde, e mesmo o padrão das refeições ao longo do dia. A dica é sempre optar por pratos menores, associar a uma mastigação consciente, com atenção ao que está comendo e se atentar para conversar pouco durante as refeições.


Postar comentário