Trabalho em rede beneficia 2,5 milhões de pessoas e mostra possibilidades reais para o desenvolvimento sustentável

Programa Água Brasil encerra Fase 2 comemorando grandes resultados
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 27/12/2019

Em 2010, Banco do Brasil, WWF-Brasil, Agência Nacional de Águas e Fundação Banco do Brasil uniram-se pelo desenvolvimento sustentável no país, por meio da criação do Programa Água Brasil.

Visão do Programa

Paisagens produtivas sustentáveis mantidas e fomentadas por uma economia verde, garantindo o equilíbrio entre oferta e demanda de água e de seus recursos naturais para uma sociedade responsável.

Após colher uma série de resultados durante sua primeira fase (2010-2015), em sua segunda fase (2016-2019), a parceira dedicou-se à restauração florestal próximo a bacias hidrográficas, apoio a produtores rurais, novos modelos de negócios sustentáveis, gerenciamento de risco socioambiental e mobilização de pessoas para a causa socioambiental.

WWF-Brasil
WWF-Brasil

Ao todo, entre 2016 e 2019, foram investidos R$ 33 milhões no desenvolvimento sustentável do país, sendo R$ 13 milhões aportados pelo Programa Água Brasil e R$ 20 milhões designados por parceiros locais. Conheça abaixo os resultados desse trabalho, dividido em três grandes áreas:

1) Impactos socioambientais

Em campo, o Água Brasil atuou junto com 88 parceiros locais na melhoria da qualidade e no aumento da quantidade de água e de vegetação natural nas bacias hidrográficas do Descoberto (DF), Guariroba (MS), Peruaçu (MG) e Pipiripau (DF). Dentre os principais resultados desse eixo, destacam-se:

• 194,75 hectares de florestas recuperadas;
• 15% a mais de produção de água nas quatro bacias;
• 2 mil agricultores beneficiados, sendo 45% mulheres e 30% jovens (14-29 anos);
• 2,4 milhões de pessoas beneficiadas nas cidades pelo aumento da quantidade e melhoria na qualidade da água;
• 207 contratos de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA), mecanismo que incentiva a conservação do meio ambiente;
• 230 cisternas de uso doméstico para armazenamento da água da chuva;
• 4 cooperativas criadas nas bacias;
• 18 Comunidades que Sustentam a Agricultura (CSA) criadas: 15% do país e 60% do DF.

Esses e outros resultados nas bacias estão disponíveis nos relatório e infográficos ao lado e nos vídeos abaixo.

2) Ecoeficiência

Com mais de 4 mil dependências pelo país, o BB possui 67,9 milhões de clientes, além de fornecedores, parceiros, credores, acionistas e concorrentes, de acordo com o relatório de atividades 2018 do Banco. Com tantas partes interessadas, os 96.889 funcionários BB são disseminadores de informação chave.

Por isso, o Programa Água Brasil se preocupou em disseminar conteúdos para público interno do BB sobre ecoeficiência, como reciclagem, redução de emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE), consumo de papel, eficiência hídrica e energética.

Além disso, o Sistema de Gestão Ambiental BB foi aprimorado e desenvolveu estudos como o relatório “Modelos de compensação de emissão GEE”, com análise do que é realizado no mercado e proposta de estratégia para o BB mitigar suas emissões.

3) Negócios sustentáveis

Outro eixo do trabalho foi o gerenciamento de riscos socioambientais. Por meio do Programa Água Brasil, o BB realizou conjuntamente com o WWF-Brasil uma avaliação socioambiental de seus fornecedores e desenvolveu mecanismos de mitigação de riscos socioambientais para 10 setores da economia e 10 commodities.

Também foi desenvolvida uma calculadora hídrica e outra fotovoltaica, ferramentas de fomento à economia de água e ao uso de energia fotovoltaica. As duas são abertas ao público e gratuitas.

Parcerias com as Secretarias de Meio Ambiente dos estados de São Paulo e Mato Grosso, também estão viabilizando um projeto de recuperação florestal de Reserva Legal em larga escala. Uma parceria entre BB, Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado do Mato Grosso (Cipem) e WWF-Brasil irá incentivar a conservação da floresta amazônica, por meio do financiamento da cadeia produtiva do manejo florestal madeireiro sustentável.

Fonte: WWF-Brasil


Postar comentário